Vila Verde aprova tarifário reduzido para os transportes públicos

Proposta contempla um limite máximo de 20 euros para todos os passes sociais

A Câmara Municipal de Vila Verde, aprovou a 17 de fevereiro na reunião do Executivo Municipal, a proposta que aprova o tarifário para os transportes públicos, com o intuito de diminuir o valor de todos os passes sociais dos transportes rodoviários, com origem na área do município e com destino aos distritos de Braga e Viana do Castelo, para um limite máximo de 20 euros.

Na proposta, consideram que o transporte individual é responsável pela emissão de mais de um quarto dos gases com efeito de estufa, revelando-se importante promover uma mudança de paradigma, alterando os padrões de mobilidade das populações através de uma maior utilização dos transportes públicos.

Esta proposta está enquadrada nos objetivos do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART) de fomento dos transportes coletivos e de garantia de uma maior acessibilidade económica ao transporte público, concorrendo, assim, para uma maior qualidade ambiental e para reduzir as despesas familiares neste capítulo.

Com a mesma proposta, a Câmara Municipal de Vila Verde pretende aproveitar este programa para levar a bom porto uma política pública de mobilidade tendente a reforçar a coesão territorial e social no concelho.

No pressuposto de que “os hábitos de mobilidade devem ser criados e incrementados, em especial, no público juvenil e universitário”, a maioria social-democrata da edilidade vilaverdense propõe-se alargar a gratuitidade do transporte escolar ao ensino universitário, para todos os alunos contemplados com bolsa de estudo, sendo que aos demais estudantes o município comparticipará os custos de deslocação, de modo a que os encargos com os respetivos passes rodoviários tenham também um custo máximo de 20 euros.

“A mobilidade sustentável e a aposta numa política de forte apoio às famílias vilaverdenses, emergem, assim, como dois importantes vetores de uma consistente estratégia de modernização e desenvolvimento sustentado do território concelhio”, justifica o município.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, enfatiza a especial sensibilidade da edilidade em relação às questões ambientais e, bem assim, os esforços que estão a ser feitos para potenciar a coesão social e para atenuar as assimetrias territoriais no concelho de Vila Verde.

Na perspetiva do edil “o estímulo à utilização de transportes públicos, com custos extremamente reduzidos para as famílias vilaverdenses, serve o duplo objetivo de preservação do equilíbrio ambiental e de consolidação de políticas ativas de apoio social, ao mesmo tempo que, a par da atribuição de bolsas de estudo, proporciona o acesso de um crescente número de jovens ao ensino superior.”

Já o vereador do pelouro do ambiente da Câmara Municipal de Vila Verde, Patrício Araújo, considera que “além das inegáveis vantagens no tocante à melhoria da qualidade ambiental, designadamente a redução da emissão de gases com efeito de estufa e o consequente combate às tão nefastas alterações climáticas, esta medida potenciadora da formação de bons hábitos futuros na utilização de transportes públicos ajudará ainda a melhorar a fluidez do trânsito e a combater a exclusão social.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *