Antiga escola de Terras de Bouro transforma-se em centro de BTT

A Câmara de Terras de Bouro vai adaptar a antiga escola de Chorense para um centro de BTT. O projeto está inserido no ‘Minho Inovação – Qualificação das Experiências de Turismo de Natureza’ e irá permitir dotar o edifício com equipamentos usados pelos praticantes da modalidade.

A requalificação do edifício pretende dotar o futuro centro de BTT com casas de banho para homens e mulheres, sala de apoio a logística dos praticantes da modalidade e colocação de equipamento de limpeza e manutenção das bicicletas, nomeadamente dois centros de limpeza e um centro de mecânica e manutenção.

“Com o crescimento desta modalidade e consequentemente do número de pistas, o BTT poderá afigurar-se como um produto turístico estratégico levando ao aumento do número de pistas e assim fortalecer este produto estratégico no Minho”, refere a autarquia em comunicado.

A proposta para a requalificação e reconversão da antiga escola primária de Chorense, centra os seus objectivos “na recuperação do edifício e na sua adaptação funcional para espaço de apoio logístico aos praticantes de diferentes modalidades desportivas e turísticas com bicicletas todo-o-terreno”.

Do ponto de vista funcional a proposta preconiza a ampliação da área actual para o devido ajuste do espaço disponível, segundo o programa funcional solicitado pelos promotores.

A área disponível é proposta uma nova ala para a organização funcional dos balneários. Assim, o espaço para o centro de apoio compreende a área actual, onde ficam compartimentados os espaços de recepção, sala polivalente e instalações sanitárias de serviço. A área de ampliação comporta o espaço de balneários, separados por sexos e com acesso autónomo e duas áreas de serviço para limpeza e manutenção as bicicletas e respectivo equipamento

“Durante estas últimas décadas a modalidade desportiva BTT não parou de crescer em todo o mundo e é, atualmente, um negócio rentável turisticamente. No entanto e porque o BTT tem já alguma dinâmica no concelho, vê-se uma grande possibilidade de criação de dinâmicas empresariais que ajudem a dinamizar esta modalidade que pode ser realizada durante todo o ano (diminuição da sazonalidade) e promova mais uma oferta de turismo de natureza com as pistas já criadas”, acrescenta ainda a autarquia no mesmo comunicado.

 

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *