Que medidas adotar durante o isolamento Social Profilático

Em Dezembro de 2019 foi identificado um novo vírus da família coronavírus (SARS-CoV-2) em Wuhan, cuja infeção ainda não tinha sido identificada em seres humanos até então. Assim, a infeção pelo vírus SARS-CoV-2, apelidada posteriormente pela Organização Mundial de Saúde de COVID-19 tornou-se um desafio diário para a comunidade científica.

Ainda não foi possível determinar, com certeza, a origem do vírus nem a sua capacidade total de transmissão mas, para já, sabe-se que o SARS-CoV-2é transmitido pessoa a pessoa, através do contato próximo com indivíduos infetados, superfícies ou objetos contaminados. A transmissão através da via respiratória parece ser a mais usual, quando o vírus é expelido através de gotículas que se libertam quando uma pessoa infetada tosse ou espirra e estas gotículas contactam com o nariz, boca ou olhos de quem está na proximidade.

Estima-se que o período de incubação da doença (isto é, o espaço de tempo entre uma pessoa ser infetada e começar a ter sintomas) seja entre 2 a 14 dias, pelo que é possível que uma pessoa infetada não manifeste ainda tosse, febre ou dificuldade respiratória mas esteja a transmitir o vírus aos que a rodeiam. Assim, a PREVENÇÃO é a melhor atitude para quebrar a cadeia de transmissão do vírus e proteger a saúde de toda a população, desde familiares, amigos, colegas de trabalho aos desconhecidos com quem nos cruzamos no dia-a-dia. Para que a prevenção seja eficaz, nunca se esqueça das medidas divulgadas pela Direção Geral da Saúde: evite o contacto físico com pessoas (ex: cumprimentar, apertos de mão); quando tossir ou espirrar tape a boca e o nariz com o braço; lave frequentemente as mãos com água e sabão ou, à falta destes, com uma solução à base de álcool.

No caso de ter tido contacto com um caso CONFIRMADO de COVID-19 ou se lhe foi recomendado isolamento social profilático pela Autoridade de Saúde, cumpra todas as medidas abaixo recomendadas no cartaz.

No caso de não viver sozinho, deve ficar numa divisória arejada separada dos restantes conviventes, com porta fechada. Preferencialmente, use um quarto de banho próprio; se não for possível, reforce a limpeza da casa de banho após a sua utilização, com água e lixivia.

Não se esqueça de medir a temperatura diariamente de manha e à noite e esteja atento ao aparecimento de sintomas como febre, tosse, falta de ar, dificuldade respiratória, mialgias (dores musculares) e artralgias (dores nas articulações). Se manifestar sintomas, contacte a Autoridade de Saúde que lhe recomendou o isolamento social profilático para orientação.

Para mais informações consulte https://covid19.min-saude.pt/

Fonte: Direção Geral da Saúde (microsite COVID-19)

Autora:Marina Mesquita

Médica Interna de Saúde Pública

Unidade de Saúde Pública do ACeS Cávado II – Gerês/Cabreira

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *