Cemitério de Vila Verde com novas regras e limita acesso a 15 pessoas no máximo

A Câmara de Vila Verde veio a público definir novas regras para os funerais e respetivo acesso ao cemitério local. As medidas suplementare visam, acima de tudo, combater o ritmo de propagação do surto de COVID-19, única forma de assegurar que o Sistema Nacional de Saúde tenha capacidade de tratar os casos mais graves.

Neste sentido, é necessário regulamentar a realização de funerais, condicionando-os à adoção de medidas que garantam a inexistência de aglomerados de pessoas e o controlo de distâncias de segurança, designadamente a fixação de um limite máximo de presenças.

“Assim, determina-se a limitação de pessoas em permanência no Cemitério Municipal a um máximo de 15 pessoas e a obrigatoriedade de cumprimento de medidas de afastamento e de proteção definidas pela Direção Geral de Saúde e decorrentes da Lei”, refere a autarquia em comunicado.

No caso da realização de funerais, também se determina o limite máximo de 15 pessoas na participação da cerimónia fúnebre no cemitério municipal, de forma a evitar aglomerados e sempre respeitando as normas de proteção e afastamento.

Em relação a falecidos cuja causa da morte seja por COVID-19, ou haja incerteza da sua causa, não haverá lugar à realização do velório, podendo, no entanto, ser prestada uma pequena homenagem de duração não superior a 10 minutos.

Se a causa de morte for outra, pode ser realizado o velório no dia do funeral, devendo ser o mais rápido quanto possível, não devendo ultrapassar os 45 minutos de duração e deve haver sensibilização das pessoas participantes para que apenas seja admitido (no velório) um grupo muito restrito, não superior a duas pessoas em simultâneo em cada sala do velório ou capela.

O caixão deverá sempre manter-se fechado durante as cerimónias fúnebres e deve ser retirado todo o material de utilização coletiva como por exemplo vassouras e baldes.

“Importante referir que estas medidas produzem efeitos imediatos e vigoram pelo período de tempo que se revelar necessáro, sendo reavaliadas periodicamente, podendo ser modificadas a todo o tempo em função da evolução da situação mediante novas orientações da Direção Geral de Saúde”.

“Mais se indica que todas as freguesias do concelho devem adotar medidas semelhantes, salvaguardando as devidas adaptações para os respetivos cemitérios, tendo em consideração a capacidade e dimensão dos mesmos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *