Ricardo Rio é o primeiro autarca português no movimento ‘Voices of Solidarity’ das Nações Unidas

A inserção de Braga em múltiplas redes internacionais e as relações bilaterais estabelecidas ao longo dos últimos anos, com cidades de todos os continentes, “tem sido um importante auxílio na formatação das respostas desenvolvidas pela Autarquia em relação aos desafios colocados pela pandemia”, começa por referir um nota da autarca.

Plataformas de troca de experiências criadas por redes como Champion Mayors da OCDE, o Global Parliament of Mayors, a Eurocities ou o Comité das Regiões da União Europeia, são dadas como exemplos do acompanhamento de iniciativas desenvolvidas por cidades de diferentes escalas em todo o globo.

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, “há uma mais-valia clara na colaboração” entre cidades de diferentes países. “Primeiro, porque este é um fenómeno global, a que nenhum território está imune, pelo que é extremamente útil a partilha de experiências entre todos os autarcas. Segundo, porque existindo diferentes patamares de ocorrência desta pandemia, é possível aprender com os erros e com as boas iniciativas de quem está numa fase mais avançada”, sustentou.

Também nesta perspectiva, Braga tem apresentado nestes fóruns as suas respostas aos desafios sanitários, sociais e económicos da pandemia, tendo sido enaltecido o cariz inovador de muitos dos projectos em curso.

Ricardo Rio é uma das ‘Vozes da Solidariedade’ das Nações Unidas

Respondendo a um repto do Fórum de Economia Urbana (UEF) das Nações Unidas, Ricardo Rio é o primeiro autarca português a juntar-se às ‘Voices of Solidarity’, um projecto que visa juntar os responsáveis locais à escala planetária para transmitir uma mensagem de esperança no futuro e um apelo a uma transformação do estilo de vida das diferentes sociedades, em prol de um mundo mais sustentável.

O ‘Beacon of Hope’, divulgado nas diferentes plataformas e redes sociais do UEF (https://www.ueforum.org/voicesofsolidarity), aglutina os testemunhos de autarcas dos cinco continentes, quer nas respostas imediatas ao COVID-19, quer no compromisso de uma visão una e optimista para o futuro pós-pandemia.

O projecto visa juntar representantes das autoridades locais de cada um dos 195 países das Nações Unidas, contando no seu arranque com os contributos de cidades como Sidney, Cidade do México, Palermo, Sevilha, Teerão, Bruxelas, New Jersey ou Nairobi, entre outras.

Na sua mensagem, Ricardo Rio evoca algumas das áreas que suscitaram a intervenção do Município de Braga, dando também conta da opção pela colocação de um arco-íris gigante num local visível por parte significativa da cidade, enquanto mensagem de esperança e união, na certeza de que só juntos será possível a ultrapassagem desta crise, em Braga e no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *