Alcateia dizimou burro mirandês em Mixões da Serra

Uma alcateia matou um burro mirandês, em Mixões da Serra Vila Verde. A situação está a inquietar as populações locais, depois de, em fevereiro, dois outros equídeos terem sido mortos e um terceiro ter escapado.

Segundo o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos, departamento integrado na Universidade do Porto, que segue a evolução desta espécie animal selvagem protegida, “trata-se de duas alcateias não monitorizadas”.

Presume-se que uma das alcateias deambula pelo alto do norte de Vila Verde, próximo da zona dos recentes ataques a cavalos e também a gado bovino, enquanto uma outra andará pela Serra Amarela, entre Ponte da Barca e Terras de Bouro.

Os ataques estão a ser investigados agora por dois responsáveis do Parque Nacional Peneda-Gerês.

Segundo o proprietário, Mário Abreu, contou ao Terras do Homem, “o ataque da alcateia ocorreu a cerca de dez metros da nossa habitação. Os lobos voltaram a atacar, desta vez, matando mais um burro mirandês, que tinha comprado recentemente por 1500 euros, para criação”.

O homem revelou que os lobos “aproximam-se cada vez mais aqui da aldeia”.

Mário Abreu, criador de Santo António de Mixões da Serra, explicou que “os lobos têm vindo a matar equídeos, mas há também relatos de uma vaca morta e comida pelos lobosv há pouco tempo. A população receia já não só a morte de mais animais, como um eventual ataque contra algum habitante, eles descem facilmente até perto das casas”.

De acordo com vários testemunhos recolhidos no local pelo Terras do Homem, este tipo de lobos é diferente, já que, unanimemente, é referido o facto de agora as alcateias se aproximarem mais facilmente das povoações e de atacarem durante o dia.

“São mais próximos das caraterísticas de cão, porque eles não receiam o contacto com as pessoas, atacando animais praticamente à nossa frente, as pessoas começam a estar preocupadas”, refere a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *