DestaqueVILA VERDE

Câmara de Vila Verde subsidia obras das novas instalações do Centro Social de Covas

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, e o Presidente da Direção do Centro Social da Paróquia de Covas, Padre Feliciano Oliveira, assinaram um protocolo de formalização de um subsídio de 50 mil euros atribuído pelo Município de Vila Verde para apoiar as obras de requalificação do edifício da antiga escola primária de Covas que vai passar a albergar o Centro Social de Covas.

Após a cedência daquele antigo edifício escolar ao Centro Social da Paróquia de Covas, que permitiu o avanço do projeto e de uma candidatura a fundos comunitários de ampliação e de reabilitação do imóvel para o funcionamento de valência de cariz social com um impacto muito positivo na região, o Executivo Municipal decidiu, na última reunião de Câmara, subsidiar parte da componente não financiada da mesma candidatura com um montante indispensável para a conclusão da obra.

O Concelho de Vila Verde encontra-se, hoje, servido por uma rede de equipamentos sociais modernos e funcionais que cobre o território concelhio na sua plenitude e este investimento é mais uma importante resposta que está a ser dada nesta sensível área de intervenção, para apoiar idosos que necessitam de serviços de ação social eficientes e eficazes, no âmbito das atividades de apoio social para pessoas idosas sem alojamento que o Centro Social da Paróquia de Covas desenvolve na zona do Vade.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, realça o facto “dos antigos edifícios escolares estarem a ser revitalizados, numa demonstração de que, depois de construídos modernos centros escolares que prestam a todas as crianças do concelho um serviço educativo de excelência, o Município de Vila Verde, fruto de um frutuoso trabalho de parceria com as instituições locais e com as Juntas de Freguesia, tem vindo a colocar esse valioso património ao serviço do desenvolvimento local”.

Para o autarca, “o Centro Social de Covas vai agora beneficiar de novas condições físicas que proporcionarão o desenvolvimento de um trabalho ainda mais eficiente, à altura dos padrões a que todos os seus utentes têm direito, prestando serviços de proximidade de elevada qualidade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *