Cruz Vermelha de Braga vai arrancar com obra da nova sede

A Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa arrancará, muito em breve, com a obra de reconstrução, no mesmo local, da sua sede, na Avenida 31 de Janeiro, precisamente no mesmo ano em que se comemora o 150º aniversário.

O concurso foi ganho pela JC Group, que apresentou a melhor proposta, um pouco acima de um milhão de euros, como revelou hoje ao ‘Terras do Homem’ o presidente da delegação bracarense, Armando Osório, enaltecendo que “as novas instalações correspondem a um anseio antigo e que é uma grande necessidade”.

Armando Osório explicou que “teremos centralizados todos os nossos órgãos e serviços, inclusivamente os operacionais, numa área nobre da cidade, com mais de dois mil metros quadrados de área coberta, que otimizará o funcionamento da Cruz Vermelha em Braga”.

Entretanto, o CEO da JC Group, José Correia, referiu ao ‘Terras do Homem’ que “tínhamos realizado os trabalhos de demolição e contenção de fachadas do edifício principal, porque se trata de um palacete emblemático da cidade de Braga e cuja traça exterior será para manter com todo o rigor”, revelando ter “muito orgulho pela confiança depositada na nossa empresa para avançarmos com esta segunda fase e bastante honrado por ficarmos ligados a obra tão importante da Cruz Vermelha, que, também em Braga, tanto tem dado de si no tempo difícil face da pandemia Covid-19, mas que estou certo todos vamos ultrapassar”.

A Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa foi fundada a 30 de abril de 1870, curiosamente, por um jovem de 20 anos de idade, o Conde de Bertiandos, proprietário do Palácio dos Biscainhos, tendo-se tornado ao longo dos tempos a maior delegação distrital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *