CURIOSIDADES

Manifestantes que invadiram o Capitólio terão recebido uma transferência em bitcoins em dezembro

A Chainalysis, uma empresa de dados de criptomoedas, informou recentemente que grupos e personalidades envolvidos na invasão do Capitólio, nos Estados Unidos, receberam mais de 500 mil dólares em bitcoins de um doador francês, no dia 8 de dezembro.

De acordo com a Reuters, os pagamentos, no valor de mais de 500 mil dólares em bitcoins, tiveram como destino 22 carteiras virtuais diferentes, a maioria delas pertencentes a ativistas de extrema-direita e “personalidades da Internet”. A transferência aconteceu em dezembro, antes da invasão do Capitólio, nos Estados Unidos.

“No dia 8 de dezembro, um doador enviou 28,15 BTC – aproximadamente 522.000 dólares no momento da transferência – para 22 carteiras virtuais diferentes numa única transação. Muitos destes endereços pertencem a ativistas da extrema-direita e personalidades da Internet”, lê-se no relatório da Chainalysis.

“Temos provas que sugerem que o doador era um programador francês já falecido”, acrescenta a empresa no documento.

A Chainalysis refere ainda que Nick Fuentes – uma importante personalidade da extrema-direita que foi suspensa do YouTube, no ano passado, por discurso de ódio -, foi o maior beneficiário da doação, tendo recebido uma quantia de 250 mil dólares. Fuentes foi fotografado do lado de fora do Capitólio, durante os protestos.

Além do manifestante, a empresa adianta que o Vdare.com, um site anti-imigração norte-americano, e Ethan Ralph, um streamer do grupo extremista alt-right, também foram beneficiados com as transações.

A empresa descobriu estas transferências através de um sistema de inteligência de código aberto, uma metodologia que permite a recolha e a análise de informações públicas. Todas as transferências de bitcoins são registadas na blockchain, uma rede descentralizada a que qualquer um pode ter acesso.

Suposta carta de suicídio
A análise da Chainalysis revela que as bitcoins saíram de uma carteira virtual criada em 2013, associada ao NameID, um serviço que permite aos utilizadores associar o endereço de bitcoin com a sua identidade online e endereços de e-mails. O dono desta carteira seria o tal programador francês, sob o pseudónimo de “pankkake”.

Em busca de informações sobre o responsável pela carteira virtual, os especialistas conseguiram descobrir o blog pessoal do doador, que estava inativo há sete anos.

No dia 9 de dezembro, um dia após a doação, foi publicada uma carta no site. Nela, lia-se que o autor estaria com problemas de saúde e que iria pôr fim à própria vida. Além disso, avança a empresa, o autor da carta deu indícios de que iria desfazer-se da sua fortuna.

No dia 6 de janeiro, enquanto o Congresso se reunia para certificar a vitória eleitoral de Joe Biden, uma multidão invadiu o Capitólio, obrigando à interrupção de trabalhos por várias horas e provocando cinco mortes. Os protestos iniciaram depois de o Presidente cessante, Donald Trump, discursar na capital.

ZAP //

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *