Alemão violador do Gerês em prisão preventiva

O alemão violador da Serra do Gerês que há quase dois anos seviciou a namorada, com a mesma nacionalidade, amarrando-a a uma árvore depois de a vendar e colocar umas algemas, ficou na noite de hoje em prisão preventiva, segundo decisão do juiz de instrução criminal de Guimarães.

Tal como o ‘Terras do Homem’ noticiou, sem razão aparente, o suspeito conduziu a vítima até um local ermo da Serra do Gerês, onde a vendou, amordaçou e algemou em volta de um tronco de árvore.

Depois abandonando-a, deixando-a sujeita a baixas temperaturas. A vítima, ao fim de algumas horas, conseguiu gritar e contou com apoio para se libertar, segundo um comunicado da Polícia Judiciária. A jovem, com o aproximar da noite, foi ouvida a berrar por futebolistas do Grupo Desportivo do Gerês, que a salvaram.

Através da Europol, a PJ, em colaboração com a sua homóloga alemã, deteve o suspeito numa cidade alemã.

A 15 de fevereiro de 2019 o alegado agressor surpreendeu a jovem, de 28 anos, que tinha trazido para Portugal com promessas de trabalho, ficando hospedados numa casa de turismo rural na Vila do Gerês.

Esta semana, a Polícia Judiciária, pela sua Diretoria do Norte, solicitou às autoridades alemãs o cumprimento de mandado de detenção europeu, visando o alemão, a quem a investigação permitiu indiciar pelos crimes de homicídio, na forma tentada, sequestro, abuso sexual de pessoa incapaz de resistência e burla informática, pois fugiu, deixando a sua compatriota abandonada e incapaz de se libertar e levando dinheiro através do multibanco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *