196 alunos de Vila Verde recebem bolsa de estudo

Município de Vila Verde aprovou, na reunião de câmara, a atribuição de 196 bolsas de estudo a alunos do ensino superior residentes no concelho de Vila Verde, entre 291 candidatos.

O investimento global em análise deverá cifrar-se em cerca de 70 mil euros, contemplando bolsas de estudo que medeiam entre um mínimo de 35 euros e um máximo de 100 euros mensais, em função dos escalões em que os candidatos se integram, de acordo com as declarações de rendimentos dos respetivos agregados familiares.

A proposta prevê que candidatos pertencentes ao corpo ativo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde recebam a bolsa máxima, prevendo-se ainda uma redução de 50% do valor a receber em situações de acumulação de subsídio ou bolsa atribuída por outra entidade.

Na base deste esforço do Município está o propósito de “melhorar os níveis de formação e qualificação dos jovens, no pressuposto de que compete ao Município contribuir para o desenvolvimento do capital humano, social e económico do território concelhio”, refere a autarquia em comunicado.

Na perspetiva da maioria social-democrata da Câmara Municipal de Vila Verde, a atribuição de bolsas de estudo reveste-se “da maior importância para preparar os jovens para os cada vez mais exigentes desafios profissionais e dotar o concelho, a região e o país de quadros técnicos essenciais para cimentar o progresso e a coesão sociais, concedendo a todos as mesmas oportunidades no acesso à educação”.

O facto desta atribuição de bolsas de estudo, além dos alunos que frequentam licenciatura ou mestrado, abranger ainda os discentes que frequentam os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP) “é sintomático do objetivo de promover a qualificação de todos e de, assim, contribuir para o reforço da competitividade de um território que está a apostar na captação de novos investimentos empresariais que garantam maior produção de riqueza e o crescimento do emprego”.

A vereadora da Educação da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Fernandes, sublinha que “a qualificação dos vilaverdendes encontra-se na primeira linha das prioridades do Município de Vila Verde, uma vez que o capital humano se revela determinante para o território concelhio acolher novos projetos empresariais que apostem na inovação como um dos principais fatores de diferenciação e de sucesso num mercado de crescente competitividade”.

Júlia Fernandes acrescenta que “o tecido empresarial concelhio está não só a crescer e a prosperar como exige cada vez mais mão-de-obra qualificada, técnicos especializados que acrescentem valor em matéria de inovação e de conhecimento, pelo que os jovens vilaverdenses só têm a ganhar em apostarem num sólida formação de nível superior”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *