NACIONAL

Desemprego registado agrava-se em fevereiro com mais de 431 mil inscritos

No fim do mês de fevereiro de 2021, estavam registados nos centros de emprego 431.843 indivíduos desempregados, número que representa 71,2% de um total de 606.540 pedidos de emprego, segundo os dados atualizados esta segunda-feira pelo IEFP.

“O total de desempregados registados no país foi superior ao verificado no mesmo mês de 2020 (+116.281 ; +36,8%) e face ao mês anterior (+7.484 ; +1,8%)”, pode ler-se no relatório do IEFP.

Para este aumento “contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, adultos com idade igual ou superior a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário”, segundo o mesmo relatório.

Do ponto de vista regional, no mês de fevereiro de 2021, o desemprego registado aumentou em todas as regiões do país. Dos aumentos homólogos, o mais pronunciado deu-se na região do Algarve (+74,4%), seguido de Lisboa e Vale do Tejo (+52,9%) e da região da Madeira com +30,4%.

Relativamente à atividade económica de origem do desemprego, dos 372.754 desempregados que, no final do mês em análise, estavam inscritos como candidatos a novo emprego 73,3% tinham trabalhado em atividades do setor dos ‘serviços’, com destaque para as ‘Atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio’ (29,1%); 19,6% eram provenientes do sector ‘secundário’, com particular relevo para a ‘Construção’ (6,1%); ao sector ‘agrícola’ pertenciam 4,3% dos desempregados.

Em janeiro, recorde-se, estavam inscritos nos centros de emprego 424.359 indivíduos desempregados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *