Concessão do Mosteiro de Rendufe, em Amares, para “muito breve”

O anúncio da concessão do Mosteiro de Rendufe, em Amares, ao abrigo do programa ‘Revive’, está atrasado mas, deve estar para breve.

Em declarações exclusivas ao Terras do Homem, fonte do Turismo de Portugal, entidade que coordena o ‘Revive’ reconhece que “efetivamente, o prazo para apresentação de propostas terminou a 11 de dezembro de 2020 e, nessa data, foi solicitada uma prorrogação de prazo por parte de um dos concorrentes”.

Esta solicitação teve que ser analisada pelo Júri do Concurso e “originou um atraso significativo no procedimento de abertura das propostas”.

Segundo o Turismo de Portugal, ultrapassada esta questão, “prevê-se para muito breve o respetivo anúncio e posteriormente a assinatura do Contrato de Concessão”.

Nas perguntas enviadas, o ‘Terras do Homem’ quis saber quantos concorrentes compareceram ao concurso público de concessão, mas o ‘Turismo de Portugal’ não quis responder.

Recorde-se que esta concessão está a criar expetativa na comunidade local, já que é um velho anseio da população, do poder político e da câmara municipal de Amares, que o Mosteiro seja profundamente requalificado e tenha um uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *