Tribunal de Amares liberta guarda prisional de Vila Verde

O Tribunal Criminal de Amares libertou hoje o guarda prisional de Vila Verde que tinha sido apanhado durante a noite de domingo a tentar assaltar uma residência, na freguesia de Figueiredo, em Amares. O homem terá que se apresentar todas as semanas na GNR de Prado.

Na fuga, o guarda prisional, que trabalha na Cadeia Regional de Braga, caiu desamparado para uma ribanceira e fraturou os membros inferiores, pelo que recebeu tratamento hospitalar, deslocando-se de canadianas ao Tribunal de Amares.

Filipe Ribeiro, de 43 anos, reside na freguesia da Lage, em Vila Verde, sendo conhecido por fazer parte de uma família ligada às forças e serviços de segurança, ficou proibido de frequentar todos os meios conotados com o tráfico e consumo de droga.

A moradia assaltada, que é uma autêntica mansão, pertence ao emigrante Manuel Castelo Branco, industrial da construção civil, em França, situando-se nos limites da freguesia de Figueiredo com Dornelas. A moradia já havia sido alvo de pelo menos um assalto anterior, há cerca de cinco anos, tendo sido furtadas motos de água e objetos de valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *