Alunos de Vila Verde desafiados a educar adultos com bons hábitos ambientais em casa

“Um Olhar nas Florestas de Portugal”, numa exposição de fotografia inaugurada hoje nos Paços do Concelho de Vila Verde, foi o mote para o desafio lançado a alunos do ensino básico pela presidente da Câmara, Júlia Fernandes, de forma a ajudarem na mudança de velhos hábitos da vida quotidiana que prejudicam o meio ambiente.

Dirigindo-se a alunos do 5º ano da Escola EB 2,3 de Vila Verde, Júlia Fernandes deixou o apelo para que as novas gerações “ajudem a educar e a sensibilizar os adultos para a importância e os benefícios de pequenos gestos diários para salvar o nosso Planeta, que é o único que temos”. Apontou como exemplos a poupança de água e a separação do lixo.

“Há um longo trabalho que tem sido muito bem desenvolvido nas comunidades escolares do concelho, designadamente no âmbito do projeta Escola + Verde. Mas é preciso dar um passo mais longo, de forma a envolver os adultos nesta missão urgente que todos temos pela frente”, desafiou Júlia Fernandes.

Para essa missão, a autarca apontou a mais valia que significará um bom trabalho dos alunos em casa, junto da família, explicando as vantagens e benefícios de hábitos, como a separação de lixos – permitindo a melhor gestão e tratamento de resíduos – ou gestos que ajudam a poupar também nas contas de consumo de água e energia.

É uma missão importante, com impacto no combate às alterações climáticas, na defesa do meio ambiente e da qualidade de vida. Em Vila Verde, Júlia Fernandes reconheceu que “essa responsabilidade aumenta, porque estamos no concelho mais lindo do mundo, com um nome fantástico a preservar e valorizar”.

Semana da Floresta Autóctone
A exposição – cuja cerimónia de abertura contou com a participação dos vereadores Manuel Lopes, Michele Alves e Patrício Araújo – integra o programa da Semana da Floresta Autóctone, que decorre até sexta-feira, com diversas atividades, como a palestra que teve lugar no salão nobre dos Paços do Concelho, com a colaboração da “Águas do Norte”. De manhã, alunos do Centro Escolar Monsenhor Elísio de Araújo participaram numa plantação de árvores autóctones na União de Freguesias do Pico de Regalados, Gondiães e Mós.

Uma ação de reflorestação é a iniciativa programada para amanhã, às 10h00, com alunos da EB Ribeira do Neiva no Monte S. Miguel-O-Anjo, em Prado S. Miguel. Na quarta-feira, Adelino Silva dará uma palestra sobre “Sensibilização para as Alterações Climáticas”, na Escola Secundária, enquanto que na quinta-feira será a vez de Carlos Palma Rio, fotógrafo de natureza, falar sobre biodiversidade, na Escola Profissional Amar Terra Verde.

O objetivo é sensibilizar a população para a importância da conservação da floresta e da natureza das florestas naturais, com especial atenção para as novas gerações. As crianças e os jovens são convidados ao contacto direto com o património natural de Vila Verde e a conhecer as plantas autóctones mais abundantes do concelho, de forma a contribuírem para a salvaguarda da biodiversidade.

A plantação de árvores e ações de reflorestação, uma caminhada ambiental, a visita ao Horto Municipal e um atelier de geminação de sementes fazem parte das iniciativas previstas, juntamente com ações de sensibilização sobre a biodiversidade, espécies invasoras e as alterações climáticas.

Promovida pelo Município de Vila Verde no âmbito do projeto Escola + Verde, a Semana da Floresta Autóctone conta com a parceria dos Agrupamentos de Escolas do concelho, da Escola Secundária de Vila Verde e da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV).

A Equipa Municipal de Intervenção Florestal (EMIF) faz igualmente parte dos parceiros deste projeto, assim como o Projeto Ciga Giro, o Centro Comunitário da Cruz Vermelha de Prado, a CIM Cávado e a Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras (RTPCE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *