Minho

GNR constitui arguido por lenocínio e identifica quase 20 pessoas em Vieira do Minho

Um homem de 56 anos foi constituído arguido por lenocínio em Vieira do Minho, após uma investigação do Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana de Braga, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Póvoa de Lanhoso.

O homem em causa foi constituído arguido depois dos militares terem encetado diligências policiais. Foram identificadas ainda nove mulheres, com idades entre os 24 e os 45 anos, e nove homens entre os 22 e os 50 anos.

Foram realizados, indica a Guarda Nacional Republicana (GNR) em comunicado, “sete mandados de busca, uma domiciliária, quatro em veículos e duas em estabelecimentos”.

No âmbito destas buscas foram apreendidos 50 cartões com registo de consumo no estabelecimento e 3.473 euros em numerário.

O arguido era explorador do estabelecimento em causa. Este foi encerrado por ordem judicial e os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Vieira do Minho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *