Minho

Minhotos buzinam contra a especulação e o aumento do custo de vida

Hoje, dia 16 de Novembro, o Movimento Os mesmos de Sempre a Pagar levou a cabo buzinões nos concelhos de Braga e de Guimarães. Foram muitos os que aderiram ao protesto e fizeram ouvir a sua voz.

“Todos os dias sobem os preços, todos os meses os ordenados e pensões ficam mais pequenos. A guerra tem as costas largas, as sanções caem-nos em cima e o governo não faz nada para parar a especulação desenfreada”, dizem os promotores da iniciativa.

“É preciso impor que os combustíveis, a alimentação, os transportes, os medicamentos, as rendas e todos os bens essenciais tenham preços justos e suportáveis para a maioria”.

Mesmo antes da guerra na Ucrânia os preços já estavam a subir. “Há quem lucre com a desgraça alheia.
Foi assim no passado, foi assim com a COVID, e mais uma vez querem que assim seja com o pretexto da guerra. Assim se vê quem aproveita a guerra e as sanções”, acrescentam.

Ainda segundo os organizadores, “os trabalhadores vão ter mais dias sem chegar o ordenado e os senhores do dinheiro vão fazer desta crise uma nova oportunidade para espremerem ainda mais quem trabalha”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *