NACIONAL

Inquérito revela que a maior parte dos portugueses espera mais um ano por aprovação de licença

A maioria dos portugueses (57,8%) esperaram um ano, ou mais, para que as suas licenças de construção fossem aprovadas, conforme revela o inquérito realizado pela imobiliária online imovendo, junto de 14.986 pessoas, ao qual responderam 6.302, entre os passados dias 28 de novembro e 3 de dezembro, no seguimento das medidas apresentadas pelo governo para a simplificação da construção em Portugal.

O mesmo estudo concluiu que 40,2% dos inquiridos considera que o processo de obtenção de licença de construção é um dos, se não “o”, processos mais burocráticos do país.

Ainda que 63,7% dos interrogados concorde com a obrigatoriedade de um projeto de arquitetura para a construção ou a reabilitação habitacional, 20,9% tem conhecimento de casos que estarão em alegado incumprimento.

A nível nacional, cabe, atualmente, a cada autarquia a definição do custo da licença de habitação, levando 69,2% a discordar deste sistema, afirmando que deveria ser o governo a tabelar estes valores.

Entre construir ou reabilitar, as opiniões dividem-se quanto à opção mais económica. Fatores como a localização ou o tipo de imóvel são os mais apontados quanto à oscilação de preços.

Na área de residência de 38,5% dos questionados, não existe construção há mais de 2 anos. Por outro lado, 30,8% alega terem sido construídos novos edifícios para habitação na sua zona, tão recentemente quanto o mês passado.

Em suma, as novas construções contribuem para a saúde do mercado imobiliário, de acordo com os 71,8% que o garantiram de forma inequívoca.

“Os nossos conterrâneos estão agastados com o tempo, a dificuldade e a morosidade de todo o processo de aprovação de uma licença. Esperamos que a simplificação venha, efetivamente, ajudar a resolver todos estes problemas”, rematou ainda Miguel Mascarenhas, CEO da imovendo, à luz desta sondagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *