DESPORTO

Álvaro Pacheco pede Vitória “competitivo e audaz” no regresso ao Estoril

O treinador Álvaro Pacheco afirmou hoje que o Vitória SC deve ser “competitivo e audaz” para derrotar o Estoril Praia, o clube onde iniciou a época, em desafio da 24.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Contratado pelos ‘canarinhos’ no início da presente época, o técnico de 52 anos deixou a formação do concelho de Cascais após um triunfo, um empate e quatro derrotas na abertura do campeonato, assumiu o comando dos vimaranenses em outubro de 2023 e contabilizou desde então oito triunfos, quatro empates e quatro derrotas para a I Liga, tendo o objetivo de somar o nono, no sábado.

“Vamos ter um bom desafio. Temos de estar atentos e de saber aquilo que vamos encontrar. Temos de ser uma equipa comprometida e audaz. O Vitória não ganha há três jogos, mas tivemos jogos em que merecíamos ter ganhado. Temos de ser nós, a procurar soluções para as adversidades”, disse, na antevisão ao duelo marcado para as 18:00, no Estádio António Coimbra da Mota, casa do Estoril Praia.

O ‘timoneiro’ vitoriano disse sentir “muito carinho pelos adeptos e por toda a gente que trabalhou” consigo no clube da ‘linha de Cascais’, mas rejeitou qualquer “vantagem ou desvantagem” pelo facto de conhecer o plantel adversário, que considera recheado de qualidade, e sublinhou que os seus pupilos devem estar ao melhor nível para vencerem.

Quinto classificado, com 41 pontos e um registo de 35 golos marcados e 25 sofridos, o conjunto de Guimarães vai defrontar um oponente em situação aflitiva, fruto dos 22 pontos que lhe valem o 13.º posto, mas com mais golos marcados, 39, e também sofridos, 43, circunstância que levou o técnico vitoriano a projetar um encontro com ocasiões de golo.

“São duas equipas com cariz ofensivo, que querem voltar às vitórias. O Estoril mete muitos jogadores no processo ofensivo, e aproveita muito bem o Rafik [Guitane] e o João Marques no jogo interior. É uma equipa com uma ideia muito bem vincada. (…) Há um fator que pode ser determinante, o fator tempo. Se houver vento o jogo pode ser diferente”, antecipou.

Depois de uma jornada em que, face à derrota caseira perante o Casa Pia (2-0), o Vitória viu o quarto classificado, Sporting de Braga, distanciar-se, e o sexto, Moreirense, aproximar-se, Álvaro Pacheco recusou o sentimento de pressão adicional para o duelo com os ‘canarinhos’, tendo lembrado que “a pressão existe sempre” no plantel vitoriano.

“O Vitória joga sempre para ganhar. Temos de perceber o que nos falta para regressarmos às vitórias. Temos de reforçar a nossa agressividade defensivamente, de manter o nosso jogo posicional ofensivo. O nosso foco é sempre em nós e no que temos de evoluir”, referiu.

O VSC, quinto classificado da I Liga portuguesa, com 41 pontos, visita o Estoril Praia, 13.º, com 22, em desafio marcado para as 18h00 de sábado, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, concelho de Cascais, com arbitragem de João Gonçalves, da associação do Porto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *