DESPORTO

“Continuamos a sonhar com a manutenção. Ainda dependemos de nós”

O treinador Rubén de la Barrera afirmou hoje que o Vizela quer vencer o Famalicão na 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para esquecer a goleada perante o Casa Pia e “continuar a sonhar com manutenção”.

Derrotada em casa pelos lisboetas (4–0), num jogo da ronda anterior que se realizou no domingo de Páscoa, a formação minhota ocupa o 17.º e penúltimo lugar da tabela, com 21 pontos, e vê a deslocação de cerca de 30 quilómetros ao Estádio Municipal de Famalicão como “uma oportunidade para recuperar o sorriso e o otimismo”, quando o clube depende apenas de si para a permanência no escalão principal.

“Temos uma oportunidade para somar três pontos, esquecer o que aconteceu no outro dia, em casa, e continuar a sonhar com a manutenção. Ainda dependemos de nós. As sensações eram melhores antes do jogo com o Casa Pia. Aquele resultado não era esperado. O rendimento da equipa não foi o esperado”, reconheceu o técnico espanhol, na antevisão ao duelo marcado para as 15:30 de sábado.

Após uma jornada em que foi “uma equipa sem energia e sem coragem de ir para a frente”, o Vizela preparou o duelo minhoto com a noção de que “tem de melhorar a nível coletivo e individual”, perante um oponente repleto de “grandes jogadores”, mas aquém dos “resultados que pretendia”, ocupando o oitavo lugar, com 31 pontos, frisou o treinador de 39 anos.

Para Rubén de la Barrera, os vizelenses têm de se proteger dos “pontos fortes” e de “atacar os pontos fracos” de uma equipa com valores individuais, no ataque e na defesa.

“Em termos de ataque, são capazes de atacar em progressão e de ‘quebrar as linhas do adversário’. Defensivamente, tem pernas para recuar no terreno e se reequilibrar. É uma equipa que dá pouco espaço e que gosta de atacar as costas da defesa contrária, com o Jhonder [Cádiz]. Tem um bom jogo interior. É uma boa equipa”, realçou.

O ‘timoneiro’ do Vizela lembrou ainda que o Famalicão venceu o Gil Vicente na ronda anterior, em Barcelos, “onde é difícil ganhar”, numa partida que assinalou a estreia do treinador Armando Evangelista, substituto de João Pedro Sousa no comando dos famalicenses, algo que, a seu ver, “pode ser um estímulo” para o adversário.

Apesar do ‘tropeção’ na receção ao Casa Pia, Rubén de la Barrera frisou que a mais recente semana de trabalho vizelense “foi igual às outras”, embora a lesão do médio Bruno Costa o impeça de dar o contributo à equipa.

O Vizela, 17.º classificado da I Liga portuguesa, com 21 pontos, visita o Famalicão, oitavo, com 31, em jogo marcado para as 15h30 de sábado, no Estádio Municipal de Famalicão, com arbitragem de Bruno Vieira, da associação de Lisboa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *