NACIONAL

Supermercados: subida de preços atinge os 47%

As laranjas (+46,51%), o esparguete (+15,73%), os ovos (+14,35%) e o azeite (+12,96%) viram os seus preços disparar nos últimos dois meses, apesar da lista de produtos alimentares essenciais que estava abrangida pelo IVA ZERO ter subido menos de 1% no mesmo período, revela uma análise da plataforma de comparação de preços de supermercados Kabaz.pt.

De acordo com o estudo, a lista de 45 produtos alimentares essenciais custava agora, a 5 de abril, 139,73€, mais 1,25€ (+0,9%) que a 5 de fevereiro, resultante da subida de preço registada em 22 artigos.

Apesar dessa variação pouco acentuada, o Kabaz.pt alerta para os aumentos significativos registados em vários produtos fundamentais para as famílias portuguesas.

As laranjas tiveram a maior subida, com um aumento de 46,51% no preço/kg, de 1,29€ para 1,89€; o esparguete está mais caro 15,73%, de 1,01€ para 1,17€: os ovos encareceram 14,35%, de 1,62€ para 1,85€; e o azeite subiu 12,96%em dois meses, de 7,94€ para 8,97€.

Além destes, também outros produtos da lista analisada apresentaram aumentos consideráveis, como a bebida vegetal de aveia (+20,27%), a manteiga (+10,46%), as ervilhas (+5,05%), o leite (+3,72%), o atum (+2,26%), o feijão (+2,01%) e o grão-de-bico (+2,01%)

Da lista de 45 produtos alimentares, apenas 8 apresentaram uma descida de preço, com os restantes 15 a manter o preço médio praticado há dois meses. Entre as descidas de preço, destacam-se a curgete (-31,30%, menos 0,77€), a pera rocha (-21,34%, menos 0,54€), a perna de peru (-20,48%, menos 0,77€) e a couve (-20,13%, menos 0,30€).

“É importante notar que o aumento de preço em bens como as laranjas afeta invariavelmente outros produtos, como os sumos, que também têm subido de preço nos últimos meses”, alerta Pedro Pimenta, Head of Business do Kabaz.pt.

O responsável do comparador de preços de supermercados, reforça ainda que alguns destes produtos já têm vindo a sofrer aumentos de preço constantes há cerca de um ano, com um impacto muito grande para as carteiras das famílias portuguesas.

“O azeite, por exemplo, é imprescindível na mesa dos portugueses e tem vindo a aumentar de preço de forma contínua. Num ano os preços duplicaram”, destaca Pedro Pimenta, que garante que o Kabaz.pt vai continuar a trabalhar para uma maior transparência das grandes superfícies comerciais no que toca à afixação de preços.

“Os consumidores precisam de estar mais atentos a falsas promoções, a oscilações de preço repentinas e a estratégias de venda que nem sempre são benéficas para o cliente. Fazer listas de compras ou comprar produtos de supermercado online continua a ser uma estratégia muito eficaz para compras informadas e ponderadas”, conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *