Ivo Vieira quer vencer duelo de Vitórias e tentar ‘aproximar-se’ da Europa

O treinador Ivo Vieira afirmou hoje que o Vitória de Guimarães precisa de derrotar o Vitória de Setúbal, na terça-feira, para a 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para “encurtar distâncias” na luta pela Liga Europa.

Sétima classificada, com 40 pontos, a cinco do quinto lugar que almeja, ocupado pelo Famalicão, a turma vimaranense averbou três empates e uma derrota desde o regresso do campeonato e o seu treinador admitiu que o objetivo está mais difícil após esses resultados, nomeadamente o desaire na casa do rival Sporting de Braga (3-2), mas lembrou que os jogadores só se podem focar agora no Vitória de Setúbal.

“Não temos de fugir à realidade. As coisas estão-se a distanciar. Vamos trabalhar para encurtar distâncias. Esse é objetivo em relação à distância pontual. Um resultado como aqueles contra um rival [Braga] a que queríamos muito ganhar tem um peso grande. Não tivemos a felicidade de somar pontos. Há uma tristeza enorme no seio do grupo, mas isso já está ultrapassado para nos focarmos no jogo com o Setúbal. Só nesse jogo podemos somar pontos”, vincou, na videoconferência de antevisão ao desafio.

A formação minhota vai receber um adversário que vive um ‘jejum’ de 10 encontros sem qualquer triunfo para o campeonato, atualmente na 13.ª posição da tabela, com 30 pontos, mas Ivo Vieira defendeu a ideia de que todos os adversários da I Liga encaram o duelo com o clube de Guimarães com elevada “motivação”, razão pela qual espera problemas no desafio agendado para as 19:15.

“O Vitória de Setúbal já não ganha há algum tempo, mas todas as equipas encaram o jogo contra o Vitória com um foco muito grande de ganhar, porque é um jogo motivante, com visibilidade. Esses jogadores crescem emocionalmente nos jogos contra nós. Mas temos de assumir o jogo e de contrariar a motivação com que os adversários chegam aqui. Vamos ter um Vitória de Setúbal a criar problemas”, disse.

Impedido de utilizar em Braga o defesa central Pedro Henrique, indisponível desde a retoma, os médios Wakaso e João Carlos Teixeira e o extremo Marcus Edwards, todos por lesão, o ‘timoneiro’ vitoriano confirmou ainda que o defesa central Bondarenko vai falhar o duelo com os sadinos, mas prometeu “arranjar soluções” e “valorizar os jogadores disponíveis”.

Ciente de que o Vitória de Guimarães não apresentou, em junho, o “mesmo rendimento” que apresentara antes da interrupção competitiva – venceu quatro dos últimos cinco jogos antes da paragem -, Ivo Vieira assumiu a “responsabilidade” pela quebra física exibida, nomeadamente nas segundas partes dos duelos com o Belenenses SAD e com o Moreirense (1-1, em ambos), e rejeitou sentir “conforto” em eventuais ‘vitórias morais’ ao longo da época.

“As vitórias morais são mais um ‘chavão’ ou desabafo para se ter algum conforto quando não se ganha. Mas isso não me dá conforto. A responsabilidade [do insucesso] é minha. Não é dos jogadores, nem dos adeptos. É exclusivamente minha. Não vou fugir às minhas responsabilidades”, disse.

O Vitória de Guimarães, sétimo classificado da I Liga, com 40 pontos, recebe o Vitória de Setúbal, 13.º, com 30, às 19:15 de terça-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, num jogo da 29.ª jornada com arbitragem de Gustavo Correia, da Associação de Futebol do Porto.

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *