Alunos de Geriatria da EPATV fazem provas de aptidão profissional

O curso Técnico de Geriatria da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) apresentou a Prova de Aptidão Profissional.

A turma composta por 18 finalistas apresentou as provas perante um júri composto por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica da EPATV), Catarina Martins (diretora de curso), Sónia Vilas Boas (diretora de turma), Raquel Bacelar (diretora técnica do Lar Salvador, Barbudo) e Sandra Guedes (professora de inglês).

A empregabilidade quase total ou a escolha pelo ensino superior justifica a opção dos 18 finalistas por este curso de Geriatria da EPATV.

Raquel Bacelar, Diretora Técnica do Lar S. Salvador de Barbudo, invocando a sua experiência profissional, partilhou que muitos cuidadores são responsáveis por atos de negligência e violência sobre idosos em Centros de Dia, Apoio Domiciliário e Lares de Idosos, concluindo: “somos sempre responsáveis quando permitimos violência e negligência sobre idosos” e alertou as alunas para o facto de estarem alerta e não permitirem que tal aconteça.

Os temas foram de uma amplicidade científica abordando diversas áreas de saber cuidar.

A manhã abriu com a “importância da saúde oral no idoso” destacada por Ana Gomes e Sílvia Rio, enquanto Andreia Mesquita e Catarina Monteiro se debruçaram sobre os “Problemas de ética na Eutanásia”, um tema atual em debate na Assembleia da República.

O envelhecimento ativo foi apresentado por Bruna Ribeiro, Martinha Braga e Patrícia Barbosa, com destaque para as atividades físicas, alimentação saudável, pensamento positivo e a adoção de estilos de vida não saudáveis.

As alunas Bruna Sampaio e Cátia Gonçalves valorizam o conhecimento da importância dos primeiros socorros, abordando os temas paragem cardiorrespiratória, desmaios, engasgamento, hemorragia nasal, insolação e crise asmática.

A manhã continuou com a apresentação da importância da musicoterapia na vida dos idosos por Diana Pires e Jéssica Alves.

Esta terapia tão pouco conhecida, promove a autoestima, dá maior segurança, ameniza a dor, diminui o stresse, estimula o cérebro, dá maior rendimento físico, previne a depressão a baixo custo económico para a instituição.

O AVC isquémico na terceira idade foi a temática escolhida por Isabel Antunes e Viktoriya Kasyan cujos sinais e sintomas possíveis são a cegueira, incontinência, desvio da comissura labial, parésia de um dos membros, entre outros.

Carolina Pimenta e Lara Rodrigues descreveram os benefícios da utilização junto da comunidade idosa da terapia com animais.

Leandra Oliveira e Tatiana Castro apresentaram a emergência dos nossos dias da promoção do convívio intergeracional no sentido de promover o bem-estar e a qualidade de vida do nosso idoso uma vez que permite a comunicação, a partilha de sentimentos e de ideias valorizando a experiência dos idosos e combatendo o isolamento social.

Daniela Brito encerrou as PAP’S com um alerta vigoroso contra a negligência e violência na terceira idade, uma prática que vem desde a antiguidade. Trata-se de um crime público com contornos sexuais, financeiros, físicos, verbais, negligentes e de abandono que se traduz em violência emocional e física, gera medo e vergonha e impede a sua denúncia.

As alunas cumpriram com sucesso todas as expectativas traçadas, levando para a vida futura.

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *