Entrevista: “O principal constrangimento do novo ano letivo será a questão da elaboração do plano de transportes”

Vereadora da Educação da Câmara de Terras de Bouro, Ana Genoveva, antecipa o início do novo ano letivo e das dificuldades que as novas regras podem trazer.

Que indicações têm as escolas e as autarquias referentes ao novo ano letivo?
O Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro recebeu as orientações para o ano letivo 2020/2021, enviadas pelas DGEstE, em articulação com a Direção-Geral da Saúde, para implementação. Por sua vez, a DGEstE deu conhecimento dessas mesmas orientações ao Município.

As medidas gerais prendem-se com a elaboração ou atualização de um Plano Contingência para a COVID-19, antes do início das atividades em regime presencial. Este plano deverá ser divulgado ao pessoal docente e não docente, alunos e encarregados de educação. As escolas deverão dispor de uma área de isolamento, para encaminhamento em caso suspeito.

Procurar garantir as condições necessárias para cumprir com as recomendações de distanciamento físico. Assegurar o cumprimento da utilização de máscaras para acesso e permanência nos estabelecimentos de educação e ensino, pelos docentes, não docentes, alunos a partir do 2º ciclo de ensino básico, assim como encarregados de educação, fornecedores e outros elementos externos à comunidade educativa.

A questão da higienização e desinfeção dos espaços com rigor e maior regularidade. Os assistentes operacionais tiveram uma formação, no dia 13 de Maio, ministrada pelas Forças Armadas, que deram indicações de como proceder à desinfeção dos espaços. No que concerne aos procedimentos administrativos, assim como para o contacto com encarregados de educação, deve-se privilegiar a via digital.

Deve ser maximizado o distanciamento físico entre as crianças quando estão na sala de aulas, privilegiar a utilização de salas mais amplas e arejadas. Nos intervalos não misturar as turmas, assim como nas idas à cantina, que devem ser desfasadas para evitar cruzamento de crianças. Evitar concentração nas idas a casa de banho. Se possível as aulas devem decorrer sempre mesma sala e cada aluno deve ocupar sempre a mesma secretária e cadeira. Também há indicações para os intervalos serem curtos.

A regra será o regime presencial, no entanto, a Escola terá de ter um plano misto, em que o processo de aprendizagem combina atividades presenciais com sessões síncronas e com trabalho autónomo e um regime não presencial, em que o processo de ensino e aprendizagem ocorra em ambiente virtual. Terá de haver uma flexibilização na transição entre os regimes presencial, misto e não presencial.

A prioridade são as aulas presenciais para os alunos até ao 2 ciclo.
O regime regra será o regime presencial e o registo misto e não presencial a exceção, estando sujeitos a autorização, aplicando-se, quando necessário, aos alunos do 3 ciclo do ensino básico e secundário.

Como está a ser preparado?
O ano está a ser preparado pela Direção do AE de TB, em estreita articulação e colaboração com o Município, respeitando e tentando cumprir todas as orientações.

Quais são os principais constrangimentos que acha que podem vir a existir?
O principal constrangimento será a questão da elaboração do plano transportes. Desde logo, se a regra dos 2/3 de ocupação do transporte se mantiver.

Por outro lado, fui abordada pela Direção a possibilidade de fazerem horários desfasados para o 1 ciclo, o que a nível de transportes acarreta imensos constrangimentos, podendo até não ser viável, porém, estamos a analisar todas as hipóteses.

A nível local, haverá alguma novidade?
Não. À semelhança do ano letivo transato, neste ano letivo de 2020/2021, a Câmara Municipal de Terras de Bouro irá comparticipar na íntegra as Fichas de Trabalho Complementares aos manuais escolares, adotados pelo Agrupamento de Escolas, a todos os alunos que se encontrem a frequentar o 1º ciclo do ensino básico no concelho de Terras de Bouro. Esta medida abrange todos os alunos do 1º ciclo, independentemente do seu escalonamento em termos de Ação Social Escolar, numa tentativa de redução dos custos de educação para as famílias.

Os problemas com as matrículas atrasaram a preparação?
A Direção da Escola transmitiu-me que a plataforma onde os encarregados e educação realizaram a matrícula estava muitas vezes sem dar resposta, por excesso de pessoas a tentarem aceder à mesma.

Alguns encarregados de educação solicitaram auxílio e a Secretaria, com pré marcação, recebeu.
Mas, no geral, correu tudo bem e fez-se tudo atempadamente.

Qual o universo dos alunos em Terras de Bouro?
Temos 630 Alunos. Perdemos 20 alunos em relação ao ano letivo anterior. Este ano letivo voltaremos a não ter ensino profissional. Só tivemos 4 inscrições.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.