NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada – e já tem planos de testá-lo numa missão futura.

De acordo com o TechCrunch, o projeto de Evolução de Capacidades Integradas de Pouso Seguro e Preciso (SPLICE) da agência espacial norte-americana NASA visa melhorar a segurança de pouso combinando um conjunto de sensores a laser, uma câmara, um computador de alta velocidade e alguns algoritmos sofisticados.

“O que estamos a construir é um sistema completo de descida e pouso que funcionará nas futuras missões Artemis à Lua e pode ser adaptado para Marte”, disse Ron Sostaric, gestor do projeto, em comunicado da NASA. “O nosso trabalho é colocar os componentes individuais juntos e garantir que funcione como um sistema funcional.”

O sistema pode permitir que as sondas pousem numa variedade muito maior de locais, incluindo pedregulhos ou crateras próximas. Além disso, pode identificar áreas-alvo seguras que têm apenas metade do tamanho de um campo de futebol.

O SPLICE começa por trabalhar comparando scans da superfície abaixo com um banco de dados de pontos de referência conhecidos para descobrir onde está. De 4,8 a 6,4 quilómetros acima da superfície, um laser de três feixes tenta identificar o local de pouso mais seguro.

A agência espacial norte-americana planeia testar o sistema durante um voo num foguete Blue Origin New Shepard durante uma próxima missão. Em vez de procurar um lugar seguro para pousar na Lua durante esses testes, o SPLICE irá procurar um terreno adequado para pousar o foguete New Shepard na Terra.A NASA ainda tem muito trabalho a fazer para concretizar o seu sistema. “O pouso com segurança e precisão noutro mundo ainda tem muitos desafios”, disse John Carson, gestor de integração técnica para pouso de precisão. “Ainda não há tecnologia comercial que se possa sair e comprar. Cada missão de superfície futura poderia usar essa capacidade de pouso de precisão, por isso a NASA está a atender a essa necessidade agora.”

A NASA espera que o sistema esteja pronto e que permita que a primeira mulher pouse na Lua já em 2024 como parte de seu programa Artemis.

ZAP //

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *