Centenário SC Braga é afinal mais antigo dizem investigadores

Uma investigação de dois sócios do SC Braga descobriu documentos que os levam a concluir que o clube, a comemorar este ano o seu centenário, foi fundado em 1919 e não em 1921.

A polémica sobre a génese do SC Braga é antiga e a data agora avançada já era defendida por alguns setores de sócios e adeptos como a fundacional, porque existem vários indícios disso, nomeadamente revistas editadas pelo próprio Sporting de Braga comemorativas de aniversários dos ‘arsenalistas’ da década de 30 do século passado.

A novidade passa pela descoberta de João Miguel Fernandes e José Bastos Machado de documentos oficiais do SC Braga e da Câmara Municipal de Braga, até hoje desconhecidos no âmbito desta discussão, que dão “força à tese que o clube foi fundado em 1919”, mais precisamente em 20 de março de 1919.

Para os autores, 1921 é apenas o ano da sua constituição legal no Governo Civil de Braga.

Na sua investigação para o Livro do Centenário – A história do Sporting Clube de Braga, que escreveu no âmbito das comemorações dos 100 anos do clube e cuja apresentação tem sido adiada por causa da pandemia de covid-19, João Miguel Fernandes deparou-se com material que não foi possível incluir.

Com mais detalhe, aprofundou o tema da fundação do SC Braga com José Bastos Machado, o que deu origem ao artigo, incluído no novo volume da Bracara Augusta, revista cultural da Câmara Municipal de Braga, que será apresentado na sexta-feira, e a que a agência Lusa teve acesso.

Frisando a diferença entre fundação e constituição, os autores apresentam cópias dos tais dois documentos oficiais, que acreditam não ser conhecidos pelos responsáveis do clube, datados de 1926, descobertos no arquivo do Comité Olímpico Português (COP): uma carta da direção do Sporting de Braga e outra da Câmara Municipal de Braga solicitando o estatuto de instituição de utilidade pública para o clube.

Na missiva, a direção dos bracarenses precisa que “o Sporting Club de Braga” é uma “agremiação desportiva instituída em 20 de março de 1919” e, na mesma documentação, o clube junta uma carta da comissão administrativa da Câmara Municipal de Braga atestando que o Sporting de Braga foi organizado em 1919.

Para os autores, estes documentos conferem “caráter institucional” a esse ano como o fundacional.

João Miguel Fernandes, de 52 anos, professor catedrático da Universidade do Minho, e José Bastos Machado, 69 anos, aposentado, descobriram ainda notícias dos jornais ‘Diário do Minho’ e de ‘Os Sports’ de um jogo de futebol do clube ocorrido a 24 de junho de 1920, com o Sport Club Caixeiros, anterior, portanto, a 1921, que julgam ser a primeira notícia de um jogo do SC Braga, e que entendem reforçar a tese de 1919 como ano de nascimento.

No artigo, os autores abordam ainda a hipótese de ter sido em 1914 que os ‘arsenalistas’ nasceram, tese defendida por alguns sócios e adeptos tendo por base notícias no ‘Echos do Minho” e no ‘Jornal de Notícias’ de setembro desse ano sobre a criação de um clube com o mesmo nome.

Contudo, “infelizmente, não há mais nenhuma informação sobre esse clube, nomeadamente a disputa de jogos, pelo que o mais provável é ter tido existência efémera, ou seja, ter-se extinguido logo após a sua criação”.

Não havendo “documentos, notícias ou referências que indiquem que o Sporting de Braga de 1919 é uma refundação ou continuidade do Sporting de Braga de 1914” e, “com base na informação hoje disponível, não é possível estabelecer, com um grau elevado de confiança, a ligação entre os clubes de 1914 e de 1919/21, apesar da coincidência de nomes”, concluem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *