COVID-19 – Como atuar perante um contacto de alto rico

A Organização Mundial de Saúde atribuiu o nome COVID-19 à doença provocada pelo novo coronavírus SARS-COV-2, que pode causar infeção respiratória grave como a pneumonia. Os sintomas mais frequentes associados a esta infeção são:

  • Febre (temperatura ≥ 38.0ºC) sem outra causa atribuível;
  • Tosse de novo, ou agravamento do padrão habitual, ou associada a dores de cabeça ou dores generalizadas do corpo;
  • Dificuldade respiratória/dispneia, sem outra causa atribuível;
  • Perda total ou parcial do olfato (anosmia), enfraquecimento do paladar (ageusia) ou perturbação ou diminuição do paladar (disgeusia) de início súbito.

O período de incubação do novo coronavírus (tempo decorrido entre a exposição ao vírus e o aparecimento de sintomas) é atualmente de 14 dias.

 

O que acontece se tiver contacto com um doente diagnosticado com COVID-19?

Estão constantemente a ser desenvolvidas medidas do âmbito da saúde pública para travar as cadeias de transmissão do novo coronavírus. O sucesso das medidas preventivas depende essencialmente da colaboração dos cidadãos e das instituições. Cabe assim a cada um de nós ser um agente de saúde pública contribuindo para a proteção da comunidade.

Se tiver contacto com um doente diagnosticado com COVID-19, de acordo com a avaliação de risco do contacto, a Autoridade de Saúde pode determinar que fique em isolamento profilático. As medidas de afastamento social são das medidas mais efetivas para quebrar as cadeias de transmissão. Assim, se lhe for indicado ficar em isolamento é importante que cumpra o mesmo durante o período que lhe foi estipulado pela autoridade de saúde mesmo que se encontre sem sintomas. Só deste modo é possível proteger a sua família e a comunidade.

 

Alguns cuidados a ter em conta durante o período de isolamento

Durante o período de isolamento tem de permanecer em casa. Caso necessite de algum produto do exterior pode solicitar via telefónica a algum amigo/familiar que lhe deixe o pedido à porta, não entrando no seu domicílio. Não pode receber visitas!

Se partilha a habitação com outras pessoas deve permanecer separado das mesmas incluindo às refeições. Se por algum motivo necessitar de sair do quarto deve colocar máscara descartável, manter distância de pelo menos 2 metros e limitar ao mínimo essencial o tempo que está na mesma divisão da casa com os seus coabitantes. Deve utilizar uma casa de banho diferente dos restantes membros e não partilhar qualquer utensílio de higiene pessoal. Caso só tenha uma casa de banho, esta deve ser desinfetada após a sua utilização. O mesmo se aplica a todos os equipamentos, não deve partilhar telemóveis nem qualquer outro equipamento. Caso não tenha alternativa este deve ser desinfetado após cada utilização.

Lave regularmente as mãos. Deve tapar a boca e o nariz com um lenço descartável quando tosse ou espirra. Todo o seu lixo doméstico deve ser acondicionado num saco à parte.

Durante o período de isolamento terá o acompanhamento por parte da Unidade de Saúde Pública que o segue no âmbito da vigilância ativa verificando a evolução da sua situação clínica. Deste modo, deve fazer uma monitorização dos seus sintomas e verificar a temperatura corporal duas vezes por dia. Caso desenvolva algum sintoma ou ocorra o agravamento do seu estado de saúde contacte o SNS24 através do contacto 808242424 e exponha toda a situação. Se a gravidade justificar ligue para o 112. Deve informar sempre que se encontra em isolamento profilático por contacto com um doente infetado com COVID-19.

Para mais informação consulte: https://covid19.min-saude.pt/

Liliana Apolinário Baptista – Enfermeira

Unidade de Saúde Pública – ACeS Cavado II – Gerês/Cabreira

Fonte: Orientação da Direção Geral da Saúde com o número 010/2020 de 16/03/2020

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *