Cidade japonesa gasta fundos em estátua de lula gigante

A estátua custou cerca de 230 mil euros a construir. O dinheiro para a sua construção pertencia a fundos destinados à recuperação económica. Poder local diz que lula gigante tem como objetivo promover o turismo na zona.

Noto, uma cidade costeira no Japão, está a ser o centro de uma polémica que já se tornou viral na internet. De acordo com os órgãos de comunicação social locais, citados pela Reuters, a localidade inserida na região de Ishikawa utilizou fundos de apoio económico ao combate da pandemia na construção de uma estátua de uma lula gigante.

Os fundos em causa – de um pacote de 800 milhões de yens (cerca 6.6 milhões de euros) – foram transferidos do Governo central no âmbito de um programa de apoio que visa alavancar as economias locais japonesas.

Segundo o poder local, a estátua tem como objetivo atrair turistas para a cidade e custou 30 milhões de yens (cerca de 230 mil euros) a construir.

Com quase quatro metros de altura e nove de comprimento, a estátua é alegadamente uma referência ao petisco local: lulas.

Na cidade, as opiniões dividem-se com residentes a concordar com o impacto da estátua enquanto uma “estratégia a longo prazo”, enquanto outros cidadãos consideram que o dinheiro devia ter sido usado para ajudar no imediato os empresários locais.

A estátua começou a ser construída em outubro de 2020 e foi inaugurada no passado mês de março.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *