‘COMPRAÇA’ estuda impacto do quotidiano urbano no Mercado de Braga

Potenciar a Praça como um espaço de encontro, de vivências e de partilha de memórias é o mote para o projeto ‘COMPRAÇA’, uma parceria entre o Município de Braga e a Universidade do Minho que visa dinamizar o Mercado Municipal como um “laboratório da vida urbana quotidiana”.

Trata-se de um projeto de investigação e intervenção, dinamizado pelas docentes da UMinho Helena Pires e Zara Pinto Coelho que, através da PASSEIO – Plataforma de arte e cultura urbana do Centro de Estudos em Comunicação e Sociedade (CECS), visa evidenciar o papel da comunicação na transformação do espaço urbano em lugar vivido e a participação de cada um na construção de um espaço comum.

“Este projeto vai ao encontro de uma série de iniciativas promovidas com a Universidade do Minho e é um belíssimo exemplo do que nós queremos fazer no Mercado Municipal, transformando esta Praça num lugar de encontro, recuperando o conceito de uma Ágora com conversas e exposições, de forma a envolver a sociedade e as suas instituições”, explicou Olga Pereira, vereadora responsável pelos equipamentos municipais da autarquia bracarense.

Uma das vertentes do projeto visa observar, registar e analisar as diferentes formas como se relaciona toda a comunidade da Praça, através de conversas informais, entrevistas de histórias de vida, registos fotográficos e em vídeo, e recolha de vários tipos de documentos sobre o Mercado.

Nesse sentido, no próximo Sábado, pelas 11h00, será inaugurada a exposição ‘Inutilidade e Reciclagem com criatividade’, da autoria de Rosa Oliveira, uma vendedora da Praça que começou a reutilizar todo o tipo de materiais, dando-lhes uma nova vida.

Simultaneamente irá decorrer a primeira iniciativa do ciclo ‘Conversas na Praça’ que, de forma informal, irá proporcionar o encontro e partilha de conhecimento entre vendedores e investigadores abordando diferentes temáticas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *