Mestre de rebocador encontrado morto no cais de Viana do Castelo

O corpo de um mestre de rebocador, de 59 anos, foi encontrado na madrugada de hoje por um familiar, no cais comercial de Viana do Castelo, estando a ser investigada a causa da morte, disse o capitão do porto local.

Contactado pela agência Lusa, o capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo, Rui da Silva Lampreia, adiantou que o corpo foi encontrado cerca das 1h, o óbito foi declarado no local pelo INEM e transportado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Viana do Castelo para ser autopsiado.

“Tudo indica que terá sido uma queda. Muito provavelmente, quando estaria a desembarcar, terá caído, batido com a cabeça. Deve ter perdido a consciência e caiu à água”, especificou Rui da Silva Lampreia.

O responsável explicou que as buscas foram iniciadas por um familiar, depois de a mulher ter estranhado a sua ausência.

“A mulher sentiu a falta dele. Escureceu e não chegava a casa. Contactou um sobrinho, que também é tripulante dos rebocadores, que andou à procura, acabando por encontrar o corpo cerca da 1h, dando o alerta às autoridades”, adiantou Rui da Silva Lampreia.

Em comunicado enviado às redações, a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) informou que o mestre trabalhava para uma empresa licenciada para prestar serviço de reboque no porto local.

“As autoridades competentes estão a proceder em conformidade no sentido de averiguar as circunstâncias do sucedido. A APDL lamenta profundamente esta perda e envia as condolências à família e à empresa”, adianta a nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.