Minho

Antigo Celeiro de Braga transformado em Centro de Educação Ambiental

Um antigo Celeiro, que pertencia à Quinta de Santa Bárbara, em Real, foi transformado num Centro de Educação Ambiental. O equipamento está agora à disposição da população, na Quinta Pedagógica de Braga, com o objectivo de valorizar o património rural e assume-se como promotor da consciência cívica da comunidade, numa estratégia pedagógica de sensibilização ambiental para a sustentabilidade.

Trata-se de um edifício de natureza senhorial agrícola, presumivelmente do séc. XVIII, que terá sofrido intervenção de remodelação e ampliação já no sec. XX. Esta transformação num Centro de Educação Ambiental foi realizada no âmbito da política de responsabilidade social do grupo Mercadona, uma vez que este elemento fazia parte do local onde a nova loja está a ser construída e a sua deslocação e instalação ficou a cargo da referida cadeia de supermercados.

Durante a inauguração do Centro de Educação Ambiental, que decorreu esta Quinta-feira, o vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, começou por agradecer ao grupo Mercadona e a todas as entidades que participaram neste processo, referindo que o equipamento possibilita “aumentar a oferta do plano de atividades da Quinta Pedagógica, o que vai permitir aumentar ao número de pessoas que anualmente visita este espaço municipal”.

Altino Bessa explicou que o Centro foi construído “como puzzle”, uma vez que as pedras foram “numeradas no sou local de origem, para depois serem novamente montadas após o processo de transladação”. O responsável adiantou ainda que o Centro está preparado para ser totalmente inclusivo, e brevemente será instalado um equipamento para que as pessoas com mobilidade reduzida possam aceder ao piso superior.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Braga enalteceu o papel de todos os envolvidos, particularmente dos responsáveis do grupo Mercadona, por colocar a sua política de responsabilidade social ao serviço e usufruto da comunidade. “Este é mais um bom exemplo da cooperação entre as entidades públicas e privadas, que resulta num claro benefício para a comunidade. Este Centro vai fazer a diferença na oferta que a Quinta Pedagógica coloca à disposição dos visitantes”, referiu Ricardo Rio, lembrando que, ao longo dos tempos, a Quinta Pedagógica tem vindo a afirmar-se como um equipamento imprescindível na ligação entre o ambiente urbano e o mundo rural e que agora “é reforçada com uma componente educativa de sensibilização ambiental para a sustentabilidade”.

O Centro de Educação Ambiental acolhe já uma primeira exposição com fotografias de todo o processo de instalação, para que os visitantes possam perceber a cronologia da construção e transformação do Celeiro no Centro de Educação Ambiental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *