Confinamento afetou “gravemente” o concelho de Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro mostra preocupação pelos efeitos que o confinamento, no seguimento da pandemia de Covid-19, possa trazer ao concelho.

Numa nota publicada no orçamento aprovado pelo executivo é referido que “o confinamento levou a uma acentuada desaceleração da atividade económica, tendo afetado gravemente o concelho de Terras de Bouro”.

O encerramento de diversos setores da economia concelhia, e a menor procura como destino turístico, ou a não abertura das termas, enquanto polo de atração e gerador de emprego, direto e indireto, são apontados como exemplo pela autarquia.

“As perspetivas de evolução da atividade do Município em 2020 encontram-se inesperadamente desafiadas pelo impacto que a pandemia vier a provocar, nomeadamente ao nível das empresas do setor do turismo e, especialmente, nas pessoas mais carenciadas”.

As incertezas quanto à evolução do emprego, ao funcionamento do novo ano escolar, ao nível do funcionamento dos Lares da Terceira Idade, entre outras, “condicionarão as opções políticas para ano de 2020 e, eventualmente, para os anos seguintes”.

União Europeia

A esperança do Município está na União Europeia: “espera-se que os governos de países da Comunidade Europeia decidam, num espírito de verdadeira união, implementar medidas orçamentais extraordinárias e alterações na política monetária, que visem mitigar os impactos da crise provocada pela pandemia e estimular a retoma da economia”.

Medidas adotadas

Na mesma nota, a autarquia lidera por Manuel Tibo lembra algumas das medidas adotadas no período do confinamento: foram determinadas a segregação de equipas, a prestação de trabalho em regime de rotatividade e em regime de teletrabalho. Foram ainda adquiridos equipamentos de proteção pessoal para utilização pelos trabalhadores municipais.

Um conjunto de medidas de apoio à comunidade, foram implementadas, nomeadamente nas IPSS’s, nas empresas e na população em geral, seja por via de fornecimento de equipamentos de proteção pessoal, pela realização de testes de despistagem de infeção, pela implementação de unidade móvel de rastreio, seja pela redução generalizada das tarifas de Águas, Saneamento e RSU’s, ou pela redução das rendas, ou mesmo pela implementação de circuitos de transportes coletivos de passageiros gratuitos para a população, entre outras.

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *