Obras em Rendufe condicionadas por intervenções que a Câmara fez na Freguesia

O sintético no campo de futebol de Rendufe e o investimento na Capela de São Sebastião para a criação de uma capela mortuária foram as duas obras emblemáticas realizadas pela câmara municipal de Amares na freguesia de Rendufe.

Duas obras que ‘consumiram’ grande parte da verba destinada à freguesia. Ainda assim, o presidente da Junta destaca uma série de empreitadas feitas no atual mandato. Os alargamentos da Rua das Bouças e da Rua da Maia; a construção de muros, alargamento e pavimentação do Largo da Maia são algumas obras destacadas por Domingos Alves.

“O alargamento da Avenida da Cova, ainda que realizado pela câmara, teve na junta um papel fundamental já que fomos nós que tratamos de todo o processo junto do proprietário” revela o autarca.

A iluminação do campo de futebol; a pavimentação do parque infantil; a pavimentação e águas pluviais da Travessa da Reta de Rendufe; a pavimentação na Rua dos Moinhos; a regularização do pavimento da Rua de Atoleiro; a colocação de bancos de jardim em pedra no Largo das Neves; a colocação de três outdoors nas entradas principais da freguesia de promoção de Rendufe e a colocação de lombas na Avenida do Monte, Parque Desportivo e Rua Monte Calvário foram todas realizadas a expensas da Junta de Freguesia.

Sintético do campo de futebol

Domingos Alves lembra que, apesar de custeada pela câmara, a colocação do sintético no campo do Rendufe “sempre esteve presente nas minhas intervenções. Fiz duas intervenções na Assembleia Municipal onde falei sobre isso, fiz vários pedidos ao presidente da Câmara e, inclusive, houve uma reunião conjunta entre a autarquia, a junta e o clube a meu pedido”.

O Presidente da junta espera, por isso, que “o presidente do Rendufe não se esqueça do trabalho e do papel que nós tivemos para que a obra fosse concretizada”. Aliás, Domingos Alves vai mais longe: “foi um investimento na freguesia e esse dinheiro podia ser investido noutras obras e não foi”.

Obras Capela de São Sebastião

As obras de embelezamento e alargamento da Capela de São Sebastião, que segundo o concurso público publicado na plataforma oficial custou cerca de 60 mil euros, foram custeadas a 100% pela câmara.

“A Capela pertence à Irmandade do Senhor dos Passos, portanto privada, onde o presidente da Câmara ia investir sem eu saber”, começa por explicar Domingos Alves. Confrontado Manuel Moreira com a necessidade de haver uma capela mortuária na freguesia, “o presidente disse-me que só libertava a verba se houvesse um protocolo entre a irmandade e a junta para a criação da capela mortuária”.

Protocolo que viria a ser assinado e onde a junta se compromete a pagar dois mil euros anuais pelos serviços fúnebres que lá se vierem a realizar. “Foi mais uma verba retirada pela câmara à freguesia”.

Obras até ao final do mandato

Domingos Alves releva ao ‘Terras do Homem’ que, até ao final do mandato, espera concluir mais umas intervenções. “Muito em breve, vamos começar com a obra de alargamento da entrada da Rua Fonte da Loureira para a Rua da Pia”.

O alargamento da Travessa de Carcavelos e da Travessa dos Terrões bem como o alargamento, pavimento e águas pluviais da Rua da Recta estão nas intenções da junta de freguesia até ao final do mandato.

Partilhar esta notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *