Rui Almeida promete Gil Vicente a “fazer tudo” para vencer Tondela

O treinador do Gil Vicente, Rui Almeida, assumiu que o jogo com o Tondela, da quarta jornada da I Liga portuguesa de futebol, no sábado, é daqueles em que a equipa deve “fazer tudo” para vencer.

Após um triunfo na receção Portimonense (1-0) e um nulo no reduto do Santa Clara (0-0) nos dois primeiros desafios oficiais da época, o técnico assumiu que a formação gilista tem a “responsabilidade de ganhar em casa” aos beirões, ainda que ciente das “dificuldades” que vai encontrar.

“Este jogo, como muitos que vão existir em casa, é um daqueles em que queremos fazer tudo para manter os três pontos em Barcelos. Vamos entrar fortes, conscientes da dificuldade do jogo. É um adversário com objetivos muito próximos dos nossos [permanência na I Liga], mas vamos chegar ao jogo sabendo o que temos de fazer ganhar os três pontos”, afirmou, na conferência de antevisão ao desafio que se realiza às 15:30 de sábado.

Rui Almeida disse ainda conhecer a “qualidade individual e coletiva” do Tondela, tendo-se mostrado convicto de que a equipa treinada por Pako Ayestarán vai aparecer em Barcelos com “toda a ambição” de, pelo menos, pontuar, mas avisou que a sua maior preocupação é o Gil Vicente e a sua capacidade para “criar problemas e desconforto ao adversário”.

Os minhotos somaram até agora quatro pontos no campeonato, sem qualquer golo sofrido, mas o treinador, de 51 anos, lembrou que os objetivos para cada jogo não são exclusivamente defensivos e prometeu um Gil Vicente a tentar marcar, no sábado.

“O objetivo é tirar os três pontos do jogo. Não passa por nosso objetivo não sofrer golos. A nossa marca vai ser tentar marcar sempre, mas organizados e disciplinados, com bastante ambição”, realçou.

Os homens de Barcelos vão regressar à competição após uma paragem de duas semanas que, para Rui Almeida, serviu para “consolidar processos” num plantel de “qualidade”, que se deparou com “algumas interrupções” no trabalho face aos casos de covid-19 – 18 elementos do clube infetados, em setembro – e precisa de competir mais.

“Os jogos vão-nos trazendo dificuldades que estamos cá para resolver. Estamos numa fase de crescimento. Temos dois jogos oficiais, fizemos três de preparação e um ‘meio jogo’ de preparação [derrota por 1-0, com o Sporting de Braga]. Temos muito pouca competição. Queremos consolidar [processos], competir e ganhar. Queremos fazer o três em um, já amanhã [sábado]”, observou.

Questionado ainda sobre a integração dos 15 reforços para esta época, o ‘tímoneiro’ gilista realçou que os novos jogadores foram bem recebidos no plantel e têm assimilado “novos conceitos e formas de estar em campo”.

O Gil Vicente, nono classificado da I Liga, com quatro pontos, recebe o Tondela, 17.º e penúltimo da tabela, com um, em jogo da terceira jornada, agendado para as 15:30, no Estádio Cidade de Barcelos, com arbitragem de Miguel Nogueira, da Associação de Futebol de Lisboa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *