Primeiro jogo em casa do FC Amares é contra o Martim e equipa está preparada para as dificuldades

O FC Amares joga, amanhã de manhã, o primeiro jogo em casa na Pró-nacional. Marcado para as 11h00, o adversário é o Martim, dois ‘velhos’ conhecidos. O jogo surge depois da decisão do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Braga ter penalizado o Marinhas por utilização irregular de um jogador. Com esta decisão, os amarenses ganharam os três pontos da vitória.

A antevisão do encontro foi feita pelo jogador Márcio e o treinador Hugo Ramos que afinaram pelo mesmo diapasão: “vai ser um encontro difícil como todos os desta divisão”.

Hugo Ramos perspetiva “um jogo difícil como todos os jogos desta divisão, são jogos nivelados e o favoritismo não existe. O jogo é que vai ditar o que pode acontecer, as dificuldades e as vantagens que vamos ter”.

Sobre o Martim, o técnico diz que “a equipa teve no seu geral algumas alterações a começar pela equipa técnica com uma perspetiva de jogo diferente. Nós sabemos que é difícil observar adversários porque não há público, ter acesso, mas dentro das ferramentas que temos conseguimos a maior informação possível do adversário”.

Comparando com o jogo anterior, nas Marinhas, Hugo Ramos acredita que “este jogo, também, pode ter algumas nuances, até pelo facto de ser um jogo em casa e o adversário vir a Amares. Mas vamos estar bem preparados no domingo”.
Para o técnico “vão existir momentos do jogo em que o Martim vai estar por cima e outros em que o Amares vai estar por cima. A este nível geral não haverá uma equipa que estará por cima nos 90 minutos. É importante saber estar por baixo do jogo e temos conversado e trabalhado sobre isso”.

Os três pontos ganhos na secretaria, depois de um empate no terreno de jogo, não retiram qualquer pressão sobre a equipa: “para mim, a pressão é uma falta questão porque está sempre inerente e na forma como queremos jogar. Queremos implementar o nosso jogo independentemente do campo onde estamos a jogar”.

E sobre esta decisão, há que retirar lições: “depois de um empate trazermos uma vitória é bom, mas é mais um sublinhado que um clube que se quer profissionalizar não pode facilitar em nada”.

Márcio
O médio Márcio fez uma análise ao jogo começando por lembrar que o Marim “é uma equipa que jogou connosco no ano passado, conhecemos bem e o fator relvado e campo grande pode ser uma vantagem para nós”.

No entanto, “vai ser um jogo complicado como todos os jogos, mas estamos preparados para levar de vencido o Martim”.

Para o jogador há um conhecimento do adversário que “mantiveram grande parte dos jogadores, experientes da Pró-Nacional, como nós temos. Estou confiante no jogo de domingo, não acredito no favoritismo numa ou noutra equipa, temos que entrar fortes e trazer o favoritismo para o nosso lado”.

A falta de adeptos é sempre um fator que pode ‘prejudicar’: “ter os adeptos do nosso lado é sempre importante e é um fator que levamos em conta, mas sabemos que eles estarão connosco a acompanhar a transmissão através da FC Amares TV e queremos dar-lhes uma vitória”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *