FC Amares ganha 4-2 ao Martim depois de estar a perder 2-0 ao intervalo

FC Amares só deu a volta ao marcador depois do Martim se ver reduzido a 10 unidades, aos quatro minutos da segunda parte, por segundo amarelo a Edgar. O jogo com duas partes distintas ficou marcado por muitas picardias dentro e fora do campo e por um FC Amares com alma e coração suficientes para dar a volta ao resultado. Márcio foi o homem do jogo.

Uma primeira parte rija, com muita luta no meio campo e com vantagem para o Martim em termos de eficácia. Por muito que o FC Amares tenha trocado a bola, nem sempre bem, tenha criado algumas oportunidades (com o guarda-redes do Martim em bom plano), a verdade é que a equipa da casa entrou mal na partida.

Aos sete minutos, Barreto inaugurava o marcador para os visitantes. O Martim é uma equipa compacta, recheada de jogadores experientes, nunca perdeu o foco e deixou o FC Amares assumir o domínio do jogo sem grandes consequências.

Ao minuto 23 na sequência de um canto, Saulo aproveitou uma defesa incompleta de Marcos após um cabeceamento, para fazer o 2-0.

Até ao intervalo, o FC Amares poderia ter reduzido o marcador em duas ocasiões, mas o guardião Manholas esteve muito bem.

A segunda parte começa quase com a expulsão de Edgar, segundo amarelo por puxão a um adversário. O FC Amares toma conta do jogo e à passagem do minuto 60, reduz por intermédio de Joshua depois de uma jogada de envolvimento que começou na direita e acaba na esquerda com um cruzamento de Rogério a encontrar o ponta de lança amarense.

Tanto Hugo Ramos como Manaus mexeram no jogo, mas as apostas do técnico do FC Amares trouxeram outra dinâmica à equipa, primeiro com a entrada de Tiago Alves e depois com as entradas de Petit e do jovem Tozé.

Aos 81 minutos após um canto, a bola fica à mercê de Márcio que à entrada da área remata forte e colocado sem hipóteses para Manhola.

Três minutos depois, e após um jogada individual de Tiago Alves, o recém entrado Tozé faz o 3-2 à boca da baliza.

O 4-2 surgiu na última jogada da partida, num contra-ataque puro liderado por Tiago Alves e finalizado por Márcio.

A arbitragem esteve, genericamente, bem. Nos cartões mostrados e na expulsão nada a dizer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *