Gil Vicente agarrou-se aos penáltis para evitar o primeiro escândalo da Taça

O Gil Vicente venceu, nesta sexta-feira, o Oleiros, por 4-2, nas grandes penalidades, após o 0-0 no tempo regulamentar, no jogo de abertura da terceira eliminatória da Taça Portugal e que baptizou igualmente a estreia de Ricardo Soares no banco do emblema minhoto.

Na primeira parte do encontro, a primeira grande ocasião de golo sorriu ao Gil Vicente, mas Pedro Palha defendeu o penálti executado por Lourency.

Por sua vez, na etapa complementar, a soberana oportunidade para abrir o marcador pertenceu à formação de Castelo Branco, por intermédio de Marco Fernandes que atirou a bola à trave da baliza gilista.

No prolongamento, os pupilos de Ricardo Soares tiveram quatro lances para arrombar a baliza de Pedro Palha, mas nenhuma convertida com êxito para, aos 116′, Brian Miguel, solto de marcação, cabecear ligeiramente ao lado do poste minhoto.

Perto do fim, Elisson viu o segundo cartão amarelo e a formação do Campeonato de Portugal ficou reduzida a 10. Uma má notícia que viria depois a ser culminada com a consequente eliminação nas grandes penalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *