Amares com 123, Terras de Bouro com 44 e Vila Verde com 360 novos casos nos últimos 14 dias

Segundo o relatório diário da direção geral de saúde, os concelhos de Amares e Vila Verde têm vindo a descer no número de novos casos. Nos últimos quatorze dias, Amares teve 123 e Vila Verde 360. Ainda, assim valores que mantêm os dois concelhos em risco muito elevado.

Terras de Bouro aumentou para 44 o número de novos casos colocando o concelho um patamar acima em termos de risco: passa para muito elevado tal como Amares e Vila Verde.

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 90 mortes e 2194 novos casos de Covid-19, como revela o relatório da Direção-Geral da Saúde desta segunda-feira.

Em termos acumulados, o país soma 5649 vítimas mortais e 350938 infeções pelo novo coronavírus. Portugal ultrapassa, assim, a barreira dos 350 mil casos.

Comparativamente a domingo, há uma variação de 1,62% no número de vítimas mortais e de 0,63% no número de casos.

No total, revela também o boletim epidemiológico, há 71012 casos ativos da doença.

Atualmente, 3254 pessoas recuperam da doença em enfermarias hospitalares (+97) e 513 estão internadas em unidades de cuidados intensivos (UCI), sendo que este número se mantém inalterado desde ontem.

Nas últimas 24 horas, recuperaram da Covid-19 mais 2955 pessoas, num total de 274277 recuperados desde o início da pandemia.

Distribuição geográfica
O Norte lidera a lista de novos casos de hoje, com mais 936 infetados (183535) e 29 mortes (2688). Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 777 novos infetados (113871) e 32 óbitos (1951).

Por sua vez, o Centro registou nas últimas 24 horas mais 255 infetados (36871) e 24 vítimas mortais (776).

O Alentejo soma esta segunda-feira mais 101 casos de Covid-19 (8006) e três mortos (148), enquanto que o Algarve contabiliza mais 39 infeções (6182) e duas mortes (61).

Quanto aos arquipélagos, há mais 62 casos nos Açores (1397) e mais 24 na Madeira (1076). Nas ilhas, mantém-se inalterado o número de mortos, 20 nos Açores e cinco na Madeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *