Santuário da Abadia é objeto de livro editado pela Câmara de Amares

A Abadia como ela nunca foi retratada. É este o livro que a Câmara Municipal de Amares acaba de editar, dedicado ao Santuário Nossa Senhora da Abadia, na freguesia de Bouro Santa Maria. São 110 páginas que mostram numa centena de fotografias o esplendor do património natural e edificado daquela localidade do concelho, apresentada como “um destino de cultura, história, paz e natureza”.

Quer seja por devoção religiosa ou por uma relação com a natureza, os autores do livro convidam a visitar a Abadia, explorando os seus calvários, conhecendo o santuário e usufruindo de toda a sua envolvente natural.

Numa espécie de roteiro, o livro inicia com a apresentação dos calvários que, cerca de um quilómetro antes do Santuário da Abadia, avistam-se no percurso. As 15 capelas correspondem aos Caminhos da “Paixão de Cristo” e da “Vida de Maria”, popularmente conhecidos por “Calvários da Senhora da Abadia” ou “Calvários de Belém” e são de visita “obrigatória, quer seja em peregrinação, quer pelo puro usufruto da natureza”.

Além da descrição em texto das diversas cenas representadas nas capelas, estas são retratadas com fotografias de pormenor das inúmeras esculturas centenárias em tamanho real, que se encontram no seu interior.

Com a chegada ao Santuário, é apresentada a lenda do aparecimento da imagem da Virgem Maria sob um penedo, que está na origem da construção do Mosteiro; inicialmente, como um ermida e, mais tarde, “julga-se que, na sequência da visita do prelado bracarense D. Maurício Burdino, este mandou construir a primitiva igreja de pedra lavrada”.

Num terceiro capítulo, o livro dá a conhecer o “Mosteiro nas Montanhas”, detalhando em texto e fotografias o edifício do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, “considerado por muitos o santuário mariano mais antigo da Península Ibérica”.

No final, é sugerido um passeio pelas montanhas da Abadia, nas quais se revelam “segredos guardados pela natureza”, como as cascatas, as quedas de água e as lagoas, que caraterizam toda aquela área circundante da Abadia, integrada na Rede Natura 2000.

Segundo o presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, “numa altura em que o mundo anseia por um regresso à normalidade, que será sempre mais cauteloso, a natureza é vista como um local de destino que garante segurança. Por isso, este é o momento oportuno para lançar esta obra de promoção turística, cultural e religiosa, dando a conhecer a Abadia e valorizando todo o seu património natural e edificado”.

O livro, co-financiado pelo Programa Operacional Norte 2020, pode ser acedido de forma gratuita e digital, no website da autarquia, em www.amares.pt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *