Cultura Para Todos em Vila Verde: arte promove inclusão social

O Município de Vila Verde está a desenvolver um projeto de inclusão social que assenta na realização de trabalhos ligados à arte, com o objetivo de promover e valorizar pessoas de diferentes idades e socialmente mais desprotegidas.

As crianças e jovens, entre os 6 e os 18 anos de idade, os desempregados e a população sénior são os principais destinatários da iniciativa, conforme avança a vereadora da cultura e ação social, Júlia Fernandes, responsável pela implementação do projeto denominado “Cultura para Todos em Vila Verde”.

“Este processo de intervenção social, com recurso a práticas artísticas, é agregador e proporciona a aquisição de competências e aprendizagens e fomenta a melhoria de autoconfiança e autoestima junto de vários públicos”, defendeu a autarca na apresentação do projeto, que decorreu na manhã de hoje, no Salão Nobre do Município de Vila Verde.

O projeto resulta de uma candidatura do Município de Vila Verde ao Programa Operacional Regional do Norte (Operação NORTE -07-4230-FSE-000077) e que envolve várias entidades, como a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Braga, Associação Cultural e Musical de Vila Verde – Academia de Música e a Aliança Artesanal – Centro de Dinamização Artesanal.

O Município de Vila Verde coordenadora esta parceria. O projeto tem a duração de dois anos, como explicou Júlia Fernandes, na reunião de trabalho que marcou o arranque do projeto e com a presença de todos coparceiros e dos técnicos responsáveis pela sua implementação.
Segundo a autarca, este é um projeto de inclusão social de relevo também pelo enquanto “potenciador da melhoria dos níveis de bem-estar físico e psicológico da população”.

Os objetivos e metas do projeto estruturam-se correspondendo à lógica concertada de intervenção operacional em prol da promoção da inclusão social por via da cultura. Pretende-se que estes contribuam para a materialização da aposta estratégica num território inclusivo, propondo a diferenciação nas práticas e técnicas de intervenção, com recurso à cultura.

Júlia Fernandes salientou que “o projeto prevê ainda de forma indireta, no decurso da sua implementação, mecanismos de envolvimento e cooperação das Juntas e Uniões de Freguesia, Instituições de Solidariedade Social, Escolas e alguns dos agentes sociais e culturais do concelho de Vila Verde devidamente suportados no protocolo de cooperação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *