Ricardo Soares quer Gil a “nível elevadíssimo” para vencer o Braga

O treinador Ricardo Soares advertiu hoje que o Gil Vicente deve estar a um “nível elevadíssimo” para ter hipóteses de derrotar o SC Braga no domingo, em jogo da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Após o triunfo sobre o Marítimo (1-0), que deixou a formação de Barcelos no 11.º lugar, com 35 pontos, mais cinco do que o 16.º classificado, o Boavista, em posição de ‘play-off’ de permanência, o técnico gilista avisou que a “manutenção ainda não está garantida” e mostrou-se certo de que os seus pupilos vão “entrar para ganhar”, frente a uma equipa com “muita qualidade”.

“É um jogo difícil. Vamos jogar contra uma equipa que, em grande parte da época, foi considerada a que melhor futebol praticava em Portugal. É uma equipa bem orientada. Nos últimos jogos, o resultado final não esteve de acordo com o que tem feito ao nível exibicional. (…) Vamos encontrar um adversário extremamente difícil. Só a um nível elevadíssimo poderemos vencer”, disse, na antevisão ao duelo, agendado para as 20h00.

Para o ‘timoneiro’ do Gil Vicente, o Sporting de Braga, quarto classificado do campeonato, com 59 pontos, é uma “equipa superior” à sua, com “muita competência e “jogadores de grande potencial e qualidade”, bem treinados por Carlos Carvalhal, mas lembrou que o seu grupo também “qualidade” para tentar jogar de igual para igual com os ‘arsenalistas’.

“A minha equipa gosta de ter a bola, tem um futebol positivo, gosta de ser protagonista do jogo. O adversário é perigoso e superior, mas a ambição de encarar o Braga ‘olhos nos olhos’ ninguém nos vai tirar, mesmo podendo ter menos tempo de posse de bola”, projetou.

Ricardo Soares frisou, aliás, que o Gil Vicente tem demonstrado uma “grande evolução” na segunda volta – é a sétima equipa com mais pontos nesse período, com 19 – e sofreu “derrotas completamente enganadoras”, pelo que pretende “continuar a somar pontos” para obter a melhor classificação possível.

Ciente de que o SC Braga é uma “equipa paciente”, que faz da “circulação e da posse de bola o seu ADN”, mas também perigosa no “passe atrasado” para a área e no ataque à profundidade, o técnico rejeitou que o opositor possa desvalorizar o próximo jogo, por ter a classificação praticamente definida e ter ainda por disputar a final da Taça de Portugal, com o Benfica, em 23 de maio.

“Conheço muito bem o Carlos Carvalhal. Fui treinado por ele [no Vizela, em 2000/01]. Na altura, já tinha um planeamento muito à frente. Os jogadores à sua disposição só estão neste patamar fruto da forma de ser. São jogadores que dão tudo e têm grande ambição. Não espero facilidades de maneira nenhuma”, disse.

O treinador do Gil disse ainda que Pedro Marques, apesar de já treinar, está em dúvida para domingo e realçou que o avançado, de 22 anos, emprestado pelo Sporting, se distingue pela combatividade, ao passo que Samuel Lino, autor do golo da vitória na Madeira, é um jogador “rápido” e “forte no um para um”, que precisa de ser “refinado”.

O Gil Vicente, 11.º classificado da I Liga, com 35 pontos, recebe o SC Braga, quarto, com 59, em jogo da 32.ª jornada, agendado para as 20h00 de domingo, no Estádio Cidade de Barcelos, com arbitragem de André Narciso, da Associação de Futebol de Setúbal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *