Portugal regista mais duas mortes e 435 novos casos

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais duas mortes (um aumento de 0,01%) e 435 novos casos (uma variação de 0,05%) relacionados com o novo coronavírus. Os dados constam no mais recente boletim epidemiológico, divulgado esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). No total, desde o início da pandemia, o nosso país já somou 17.025 óbitos e 849.093 infeções confirmadas.

A incidência subiu, sendo agora de 63,3 casos de infeção por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes a nível nacional e de 60,4 casos de infeção por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes no Continente. Já o Rt mantém-se e é de 1,07 a nível nacional, valor que desce para 1,06 se nos referirmos apenas ao Continente.

Há 22.933 casos ativos (+111 do que em relação ao último boletim) e 809.135 recuperados (+322). Quanto a contactos em vigilância, são agora 24.126, um aumento de 279.

Em relação a internamentos, há 283 pessoas nesta situação em Portugal (+12), sendo que 52 se encontram em Unidades de Cuidados Intensivos (-2).

Por regiões, o Norte tem um total de 340.411 casos (+113 do que ontem) e 5.355 mortes (mais uma). O Centro foi a outra região do país que somou hoje uma vítima mortal (são agora 3.022) e contabilizou mais 12 casos, para um total de 119.849.

Lisboa e Vale do Tejo foi a zona de Portugal que registou mais novos casos (240), para um total de 321.212, e manteve as 7.212 mortes já registadas no relatório de ontem da DGS.

O Alentejo somou 10 casos (são agora 30.189 desde março do ano passado) e manteve as 971 vítimas mortais desde o início da pandemia. Por fim, o Algarve, registou mais 16 casos (são 22.286) e nenhuma vítima, cifrando-se em 363.

Nas Regiões Autónomas, os Açores somaram mais 31 casos (são 5.428 até ao momento) e nenhuma morte, mantendo as 33 registadas já este domingo. Na Madeira, houve mais 13 casos (para os 9.718) e mantiveram-se as 69 vítimas totais.

Quanto a uma caracterização demográfica dos casos confirmados, 385.870 infeções foram em homens e 462.856 em mulheres. Há ainda 367 cujo género é desconhecido e se encontra sob investigação. Já morreram 8.942 homens e 8.083 mulheres desde o início da pandemia em Portugal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *