Vila Verde desce drasticamente casos ativos (38), em Amares há seis e em Terras de Bouro zero

O relatório de hoje da direção geral da saúde dá conta de uma descida no número de casos ativos nos concelhos de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde, nos últimos 14 dias.

Segundo o documento, Amares tem seis casos ativos, Terras de Bouro não tem nenhum e Vila Verde tem 38, uma descida drástica de uma semana para a outra. Recorde-se que há oito dias, o concelho vilaverdense ultrapassava os 120 casos.

Há 40 concelhos com mais de 120 novos casos da Covid-19 por 100 mil habitantes, o limite de incidência estabelecido pelo Governo como máximo a aplicar a nível nacional. Os dados constam do boletim epidemiológico desta sexta-feira, que reporta também mais 1.298 casos da Covid-19 e quatro mortes.

A região da capital portuguesa tem sido uma das que mais preocupa as autoridades de saúde – sendo que até já há medidas específicas para a Área Metropolitana de Lisboa (AML) – e o concelho de Lisboa conta já com uma incidência de 306 casos por 100 mil habitantes.

Na sexta-feira passada, recorde-se, eram 22 os concelhos que ultrapassavam o limite definido pelo Governo.

Olhando para o relatório da DGS, que traz números atualizados até 15 de junho, o concelho onde a situação é mais grave é Odemira (506 casos), seguido por Ribeira Grande (494) e Sardoal (374).

Portugal já está na zona laranja
Como já é habitual, o relatório da DGS vem acompanhado da atualização da matriz de risco, que tem servido de ‘bússola’ para o plano de desconfinamento. Atualmente, os dados revelam que Portugal está na zona laranja da matriz de risco.

O Rt nacional está nos 1,14 e no território continental e nos 1,15. Já a incidência nacional está nos 100,2 e no continente é de 100,2.

Portugal reportou, nas últimas 24 horas, mais quatro óbitos (variação de 0,02%) e 1.298 infetados com Covid-19 (variação de 0,15%), indica a DGS no mais recente boletim epidemiológico. Em termos acumulados, desde que foi diagnosticado o primeiro caso de SARS-CoV-2 em território nacional, foram registadas 17.061 vítimas mortais e 862.926 infeções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *