Júlia Fernandes determinada a “dar o máximo e o melhor” para construir soluções a favor de todos os vilaverdenses

Determinada para “dar o máximo e o melhor, em cada momento, para construir soluções que assegurem ainda melhor qualidade de vida para todos os que vivem e trabalham no concelho”, Júlia Fernandes apresentou-se publicamente como candidata a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde.

O compromisso foi assumido na noite deste sábado, numa sessão transmitida pelas redes sociais e limitada a meia centena de pessoas no auditório do Centro de Artes e Cultura de Vila Verde, devido às medidas preventivas anti-Covid. A sessão ficou também marcada pelo anúncio dos candidatos do PSD a diferentes órgãos autárquicos.

“Quero Vila Verde, sempre, na linha da frente ao nível da qualidade de vida das nossas populações”, sublinhou Júlia Fernandes, avançando com uma estratégica de “prosperidade e desenvolvimento para o concelho”, colocando “a solidariedade, a ajuda aos mais necessitados e a coesão social no centro das preocupações e das ações diárias”.
“Porque, para nós, as pessoas são o que mais conta”, frisou a líder do PSD, ao referir-se a medidas e prioridades que pretende valorizar.

O objetivo é “tudo fazer” para “proporcionar bem-estar e melhor qualidade de vida aos vilaverdenses, ajudando-os também a serem capazes de gerar riqueza, criar emprego e tornar o concelho mais moderno, competitivo e atrativo”.
Para isso, mantém-se a aposta forte na educação, na cultura, no desporto e lazer. Nas prioridades estão também o ambiente, a sustentabilidade e qualidade de vida, a saúde, o alargamento da rede de saneamento e a mobilidade, com o “investimento contínuo na requalificação da rede viária, na luta pela construção da Variante a Vila Verde e da Variante entre a Vila de Prado e o parque industrial de Oleiros”.

A cabeça-de-lista do PSD em Vila Verde falou ainda sobre as apostas para “o desenvolvimento económico e a criação de emprego, a inovação, a criatividade e empreendedorismo”. Num plano para o desenvolvimento do mundo rural, prometeu “reforçar as estruturas de apoio aos agricultores e ao investimento nos setores agrícola a florestal”.

“Temos um grande orgulho na nossa identidade de povo que, ao longo dos tempos, soube adaptar-se aos desafios e aproveitar as oportunidades. A valorização do passado e este gosto que temos pelas nossas tradições será o contraponto de todos os esforços em ordem à modernização do Concelho”, afirmou Júlia Fernandes.

Com todos, para “novas vitórias”
Na apresentação pública, a candidata do PSD deixou o desafio para um trabalho de envolvimento e em rede, com todos: dos candidatos aos autarcas em todas as freguesias, associações, IPSS e instituições de excelência, que “fazem um trabalho notável pelo desenvolvimento e progresso do concelho”.

Júlia Fernandes vincou ainda palavras de estímulo à cooperação com os profissionais de saúde, os professores e os diretores nas escolas e agrupamentos escolares do concelho, os agentes de segurança e proteção civil, os bombeiros, as empresas e os seus empresários, os agricultores e demais profissionais.

“Não podemos nunca ficar acomodados ao desenvolvimento que alcançamos. Bem pelo contrário. O desenvolvimento desafia-nos a novas vitórias. É mais um estímulo. É assim que ao longo destes anos o PSD tem sido reconhecido pela população e tem sido o eleito para conduzir os destinos do concelho”, desafiou.

Para a concretização do projeto de desenvolvimento que traçou para o concelho, Júlia Fernandes disse contar, a par dos atores sociais e económicos, com “a força da nossa juventude: o seu dinamismo e irreverência, a sua vontade de construir um concelho cada vez mais justo, mais inclusivo, mais desenvolvido e mais solidário”.

Com António Vilela, João Lobo e Mota Alves
Assumindo-se “consciente e motivada pela responsabilidade e pela exigência que representa a missão de liderar o Município de Vila Verde”, Júlia Fernandes alicerçou a candidatura “no espírito de iniciativa, no empreendedorismo e na capacidade de realização de uma equipa coesa e altamente qualificada”.

A candidatura liderada por Júlia Fernandes conta com o apoio e o contributo de figuras como José da Mota Alves, o presidente da Atahca, que é o coordenador do programa eleitoral. O atual presidente do município, António Vilela, é o presidente da Comissão de Honra. O causídico e antigo deputado social-democrata João Lobo é o mandatário da candidatura.

Hino e candidatos
Numa sessão animada ainda pelo lançamento do hino de candidatura, um original cantado pelos jovens vilaverdenses Hugo Torres, Rogério Braga, Cristiana e Cálua, foram já apresentados os candidatos social-democratas a diversos órgãos autárquicos.

Para Assembleia Municipal, recandidata-se o advogado Carlos Arantes, que expressou publicamente o compromisso para um novo mandato de serviço público e trabalho na defesa de todos os Vilaverdenses, num espaço livre, de exercício da cidadania e valorização do concelho.

Na lista para a Câmara Municipal, Júlia Fernandes conta com uma equipa com 34 elementos, de todas as freguesias do concelho: Manuel Lopes (Barbudo); Michele Alves (Cervães); Patrício Araújo (Vila de Prado); Adriano Ramos (Moure); Candy Marques Costa (Ribeira do Neiva); Hélder Cação (Vade); Anabela Rei (Cabanelas); César Cerqueira (Pico de Regalados, Gondiães e Mós); Liliana Fernandes (Oriz Sta Marinha e Oriz S. Miguel; Miguel Costa (Soutelo); Elisabete Azevedo (Lage); Fernando Pereira (Aboim da Nóbrega e Gondomar); Cecília Araújo (Carreiras S. Miguel e Carreiras Santiago); Jorge Cunha (Atiães); Anabela Fernandes (Marrancos e Arcozelo); Luís Miguel Silva (Freiriz); Catarina Pereira (Sande, Vilarinho, Barros e Gomide ); Daniel Sousa (Loureira); Clarisse Queirós (Oleiros); Marta Antunes (Coucieiro); Ricardo Cunha (Escariz S. Mamede e Escariz S. Martinho); Gisela Coelho (Parada de Gatim); José Luís Araújo (Pico S. Cristóvão); Inês Paiva da Silva (Esqueiros, Nevogilde e Travassós); Jorge Leandro (Ponte S. Vicente); Lúcia Freitas (Gême); Ricardo Araújo (Dossãos); Marina Silva (Lanhas); Virgílio Cruz (Valdreu); Marta Carvalho (Valbom S. Pedro, Passô e Valbom S. Martinho); Júlio Barbosa (Prado S. Miguel); Érica Cunha Pereira (Sabariz); Luís Pinho (Vila Verde) e Cristiana Rodrigues Silva (Turiz).

Para as assembleias de freguesia, os cabeças de lista do PSD são: João Fernandes (Aboim da Nóbrega e Gondomar); Narciso Pereira (Atiães); Carlos Ferreira (Carreiras S. Miguel e Carreiras Santiago); Hélder Forte (Cervães); Luís Ferreira (Coucieiro); Jorge Oliveira (Dossãos); Adelino Machado (Escariz S. Mamede e S. Martinho); Narciso Gama (Freiriz); Natália Carvalho (Gême); Joaquina Peixoto (Lage); Bruno Eiras (Lanhas); Manuel Rodrigues (Marrancos e Arcozelo); José Manuel Lopes (Moure); Nuno Rocha (Oleiros); José Araújo (Oriz Santa Marinha e Oriz S. Miguel); António Faria (Parada de Gatim); Fernando Fernandes Pimenta (Pico S. Cristóvão); Fernanda Santos (Pico de Regalados, Gondiães e Mós); Bruno Macedo (Ponte S. Vicente); Rui Malheiro (Prado S. Miguel); José Azevedo (Ribeira do Neiva); Fernando Silva (Sabariz); Júlio Ferraz (Sande, Vilarinho, Barros e Gomide); Vítor Ramos (Turiz); Carlos Cação (Vade); António Fonseca (Valbom S. Pedro, Passô e Valbom S. Martinho); António Barros (Valdreu); Albano Bastos (Vila de Prado); José Faria (Vila Verde e Barbudo).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *