Viver, criar, celebrar são as premissas do Encontrarte para tirar as pessoas do confinamento

Viver, criar, celebrar. São antídotos que a edição de 2021 do Encontrarte, em Amares, escolheu para contrariar os tempos de confinamento que ainda se vivem. Entre 19 e 24 de julho, a sétima edição reinventa-se e aposta nas plataformas digitais para divulgar os trabalhos, as performances e as criações que vão ser realizadas por esses dias. Sem público, o desafio dado pelo diretor artístico é “para que as pessoas apareçam nos locais de criação e interajam com os artistas”.

Nove artistas durante 12 dias vão “evocar a paisagem, os cheiros, as cores e o património para uma discussão poética sobre outras formas e caminhos coletivos”, refere Fernando Almeida. O Mosteiro de Rendufe, o Santuário da Abadia, o Solar das Bouças, a aldeia do Urjal, a pedreira da Senhora da Paz e a Cruz Vermelha serão os locais que acolherão os artistas João Pais Filipe, Ruca Bourbon, José Rosinhas, Paulo Neves, Sarah Klimsch, Carlos Silva, Diogo Santos, Francisco Barbosa e João Abel Mota.

A 7ª edição do Encontrarte reinventa-se na sua forma, “procurando outras possibilidades de celebrar, de continuar pertinente e atuante nos dias que correm”. Fernando Almeida não tem dúvidas: “acreditamos que mesmo vivendo os tempos que vivemos, deveremos ter momentos de celebração”.

Desde 2009
O Encontrarte surgiu, pela primeira vez, em 2009, através de um grupo de amigos do CDRC Amarense, “com pessoas motivadas em produzir, outras a assistir e outras com interesse em apoiar”, recordou Paulo César Silva, um dos elementos do CDRC Amarense. “Este é um evento ímpar, a nossa maior atividade porque não é só um encontro de arte, promove uma colaboração entre o artista e a comunidade, nasce pela interação de toda a gente”.

Apresentado no Solar das Bouças, em Amares, o responsável pela quinta, António Ressurreição, quer “apostar em Amares como destino de artes e este é mais um pretexto para vir a Amares”.

Internacionalização
O presidente da câmara de Amares elogiou o trabalho de promoção e divulgação do concelho promovido pelo Encontrarte. “É muito feliz a ideia de andar pelo concelho e descobrir os seus cheiros, falar com as suas gentes, percorrer os caminhos e identificar o património e depois transformar, através da alma de cada artista, em arte”.

Para Manuel Moreira, o “evento já saiu de Amares, já é do Distrito e ‘amanhã’ queremos que seja de Espanha, também”. Entre 19 e 24 de julho, todo o trabalho realizado no Encontrarte pode ser acompanhado através das plataformas digitais da iniciativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *