Militantes do PSD de Amares descontentes com marcação de plenário

Militantes do PSD de Amares não gostaram de saber da marcação de um plenário concelhio para o próximo dia 24 de julho, à revelia da Comissão Política e convocado ‘apenas’ pelo presidente do plenário, Edgar Goncalves. O assunto do encontro, os nomes que vão integrar as listas às próximas eleições, causa, ainda, maior descontentamento.

O facto do presidente da Comissão Política concelhia, Isidro Araújo, não ter sido tido nem achado no processo revoltou os militantes contatados pelo ‘Terras do Homem’. “Numa altura em que o processo autárquico está a correr bem para o nosso lado, vir alguém destabilizar, é indicação que, se calhar, anda a mando de outros fora do partido”, diz um dos militantes.

Contatado pelo ‘Terras do Homem’, Isidro Araújo mostrou-se “pouco disponível para especular sobre o assunto, mantendo a lealdade para com os militantes e para com o partido, e pouco disponível para dar palco a quem deseja a divisão da coligação ‘Juntos Por Amares’”. O líder da concelhia mostrou o seu “desconforto por esta ser uma questão interna e que não deveria vir para a praça pública”.

Para Isidro Araújo “é com preocupação que vejo a estratégia seguida pelo plenário” e duvida se estará “em condições de ter as listas fechadas na data pretendida”. Recorde-se que a coligação com o CDS/PP tem que estar fechada até 23 de julho e as listas entregues no tribunal a 2 de agosto. Com a marcação de um plenário a 24 de julho, a coligação ‘Juntos por Amares’ pode não ter listas prontas para concorrer às eleições autárquicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *