Braga promove ´Bienal de Ilustração-Prémio Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2021´

No âmbito do programa da Braga 2021 – Capital da Cultura do Eixo Atlântico, o Município de Braga lança a Bienal de Ilustração, desafiando os ilustradores nacionais e internacionais a representarem o património material e imaterial do território do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular.

Promovido em parceria com a Escola Superior de Design do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) e com a participação da Asociación Galega de Profesionais da Ilustración, o prémio bianual distinguirá o vencedor com um valor monetário de 8000€, resultando também numa exposição e num catálogo com as obras dos 15 autores finalistas que decorrerá em associação com o “Braga em Risco – Encontro de Ilustração”. Cada ilustrador poderá participar com três trabalhos até ao dia 20 de Setembro.

Os artistas que pretendam participar no concurso devem candidatar-se através do preenchimento de um formulário disponível: https://bit.ly/3BfTU5n.

As normas regulamentares podem ser descarregadas aqui: https://bit.ly/3exMJfe.

As ilustrações serão avaliadas por um júri com reconhecida capacidade e experiência na área artística, contando a 1ª edição com a participação de Paula Tavares, diretora da Escola Superior de Design do IPCA, de Marta Madureira, diretora e docente do Mestrado em Ilustração e Animação do IPCA, de Pedro Seromenho, curador do Encontro de Ilustração “Braga em Risco”, de Manel Cráneo, presidente da Asociación Galega de Profesionais da Ilustración, e de um representante do Município de Braga.

Pretende-se com este prémio descobrir e reconhecer os talentos na área da ilustração e intensificar a consolidação desta mesma expressão artística na cidade. Esta ambição vai de encontro ao Plano de Atividades do Município de Braga e à Estratégia Cultural de Braga 2020-2030, especialmente na organização do “Braga em Risco”, evento com crescente reconhecimento entre os profissionais deste domínio artístico, e na aposta mais recente nos domínios da Arte Pública, da Street Art e das linguagens artísticas urbanas, áreas cada vez mais significativas para a configuração das Cidades Criativas.

Da mesma forma, o concurso possibilitará a promoção e a divulgação do património cultural material e imaterial do território do Eixo Atlântico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *