GNR do Sameiro com menos guardas por causa da Covid-19

O Posto Territorial da GNR do Sameiro, em Braga, tem cerca de um terço do efetivo infetado ou em quarentena, por causa da Covid-19, o que tem vindo a afetar o patrulhamento e o serviço operacional. Ainda que haja o reforço do Posto Territorial de Braga, as dificuldades têm sido muitas, apurou o ‘Terras do Homem’ de fontes do quartel.

A situação ocorre numa altura do ano em que os Santuários, do Sameiro e do Bom Jesus, têm uma procura muito maior, não só por se tratar de época de veraneio, mas também por serem de fruição ao ar livre e terem bastante espaço permitindo distanciamento físico.

No entanto, o Posto da GNR do Sameiro não se limita a policiar o triângulo turístico-religioso de Braga, mas também uma imensa área, que vai desde a zona urbana de Nogueiró (uma parte já no chamada perímetro de Lamaçães), Tenões, São Pedro de Este, São Mamede de Este, Espinho, Pedralva e Sobreposta, o que tem dificultado muito o trabalho aos poucos militares no ativo do Posto Territorial do Sameiro. Cerca de um terço de efetivo está inoperacional, há já a confirmação de pelo menos dois infetados, além de quatro em quarentena.

O Destacamento Territorial de Braga da Guarda Nacional Republicana inclui um total de cinco Postos: Braga, Sameiro, Ruilhe (este só de mero atendimento e apenas nos dias e a horas de expediente burocrático), Vila Verde e Prado, debatendo-se com dificuldades a todos os níveis, desconhecidas do grande público, segundo as mesmas fontes internas, mas anónimas, por receio de represálias disciplinares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *