Há uma maneira de transformar conservadores em liberais e envolve o Super-Homem

De acordo com os investigadores, muitas crenças de direita são alimentadas pelo medo. Quando se imaginam invencíveis, como o Super-Homem, os conservadores tornam-se mais liberais.

Parece que as crenças políticas de muita gente não são assim tão fixas quanto isso – ou pelo menos é essa a conclusão de um novo estudo que mostra como transformar conservadores em liberais.

De acordo com as experiências da equipa do psicólogo John Bargh, que foram relatadas no livro Antes de o Fazermos: As Razões Inconscientes Pelas Quais Fazemos o Que Fazemos, parece que o truque passa por um exercício hipotético em que os conservadores imaginam que são o Super-Homem, de acordo com o IFL Science.

Um grupo dos inquiridos foi instruído a imaginar como seria ser tão invencível como o Super-Homem — ser à prova de bala, ter força sobre-humana ou poder cair de um penhasco sem se magoar —, enquanto outro grupo só imaginou que conseguiria voar.

Os participantes tiveram depois de responder a questões relacionadas com as suas crenças políticas, como por exemplo se hesitariam fazer grandes mudanças na ordem social ou se é uma boa ideia que alguns grupos tenham mais vantagens na vida do que outros.

As opiniões dos liberais não mudaram. No entanto, as crenças dos conservadores tornaram-se mais socialmente liberais do que eram, apesar de brevemente.

Os autores argumentam que esta é a primeira experiência que mostra que muitas das políticas conservadoras se baseiam no medo e que aumentar a sensação de segurança torna as pessoas menos conservadoras.

John Bargh argumenta no livro que estes resultados são um exemplo de como os humanos ainda se baseiam nas “duras lições” retiradas ao longo da evolução.

“A ambição fundamental pela segurança física é um legado poderoso do nosso passado evolucionário. Exerce a influência universal na mente enquanto esta navega e responde à vida moderna, frequentemente de formas surpreendentes – como em quem votamos”, escreve Bargh, citado pelo Business Insider.

Esta investigação vai ao encontro de pesquisas anteriores que já mostraram que para tornar liberais em conservadores, a única coisa que é preciso fazer é assustá-los. Num estudo, os investigadores pediram a estudantes para pensarem na própria morte antes de responderem a um teste sobre as suas crenças políticas – as conclusões mostraram que se tornaram mais conservadores em temas como a pena de morte ou o aborto.

Adriana Peixoto, ZAP //

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *