ARS Norte adia passagem das Termas de Caldelas para a câmara de Amares

A ARS Norte ainda não deu o parecer positivo para a transferência do serviço de fisioterapia existente nas Termas de Caldelas para a empresa concessionária. Os motivos não foram revelados, mas a decisão inviabilizou que o negócio da passagem das Termas para a autarquia, marcado para a passada sexta-feira, não fosse concretizado.

A novidade foi dada pelo presidente da câmara de Amares depois de interpelado pelo Vereador do PS sobre declarações proferidas por Manuel Moreira na última Assembleia Municipal. “Fiquei surpreendido com as suas declarações depois da intervenção so senhor provedor da Misericórdia. O senhor presidente disse que ia mediar uma proposta da Misericórdia, e era isso que deveria ter feito desde o início, mas já sabia que o negócio tinha sido fechado um ou dois dias antes”.

Pedro Costa voltou a dizer ter ficado “surpreendido” porque “não é a sua forma de atuar porque foi uma saída que a continuar assim é um caminho para o abismo”.

Manuel Moreira não gostou do ‘toque’: “o senhor provedor da Misericórdia foi fazer um número, se calhar a mando do PS, porque a mim nunca me disse que estava interessado na fisioterapia”. O autarca diz ter “ligada na segunda feira seguinte para perceber o que podia fazer e fui confrontado com a concessão já finalizada não havendo mais nada a fazer”.

Foi nesta sequência que o autarca revelou que a ARS, ainda, não tinha validado a convenção e que isso tinha inviabilizado a transferência das Termas para a câmara. Recorde-se que a autarquia só irá tomar posse dos edifícios das Termas depois deste negócio, do qual não tem qualquer intervenção, estar concluído e validado.

Ao ‘Terras do Homem’, Manuel Moreira esclareceu que o negócio só deverá ficar concluído após as eleições autárquicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *